Kakay: "Seria cômico se não fosse trágico"

Advogado de Duda Mendonça respondeu em nota ao site Bocão News sobre a denúncia da Polícia Federal de que o publicitário teria participado de esquema de corrupção que desviou R$ 1 milhão em João Pessoa (PB) em 2007; "Naquele momento, Duda Mendonça era objeto de toda a atenção da mídia, da PF, do MP, pois estava no centro do famigerado 'mensalão'. Seria inimaginável que naquele momento o publicitário, que espontaneamente declarou a CPI sua participação no chamado mensalão, viesse a se envolver em qualquer ilícito..."

Kakay: "Seria cômico se não fosse trágico"
Kakay: "Seria cômico se não fosse trágico"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

O advogado do publicitário Duda Mendonça, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, afirma que a empresa do marqueteiro citada em investigação da Polícia Federal que apura um esquema de superfaturamento e desvio de verbas no Estado da Paraíba "nunca fez nenhuma campanha política em toda a sua história".

Segundo Kakay, a Duda Propaganda e Associados LTDA. é especializada exclusivamente em publicidade e quem "prestou apenas serviço de consultoria política ao então candidato a governador da Paraíba foi a sua empresa JECM (escritório de consultoria política) especializada nesta área".

Duda está sendo indiciado pela Polícia Federal por causa de suspeitas de desvios de R$ 1 milhão em um programa que deveria levar internet gratuita para a população de João Pessoa, na Paraíba.

Kakay diz que não há possibilidade de seu cliente ter cometido nenhuma irregularidade no caso investigado pela PF e argumenta que o episódio da Paraíba se deu em meio ao estouro do 'mensalão'.

"Naquele momento, Duda Mendonça era objeto de toda a atenção da mídia, da PF, do MP, pois estava no centro do famigerado caso 'mensalão'. Seria inimaginável que naquele momento o publicitário, que espontaneamente declarou a CPI sua participação no chamado mensalão, viesse a se envolver em qualquer ilícito, muito menos lavagem de dinheiro. Seria cômico, se não fosse trágico...".

Ele diz ainda que Duda "não foi se quer ouvido, e se tiver sido indiciado sem ser ouvido, terá sido uma injustificável violência e arbitrariedade".

Abaixo a íntegra da nota de Kakay enviada ao site Bocão News.

Como advogado do Duda Mendonça quero esclarecer as questões que estão sendo veiculadas sobre o seu suposto indiciamento por lavagem de dinheiro, no caso referente a Paraíba. Duda não foi se quer ouvido, e se tiver sido indiciado sem ser ouvido, terá sido uma injustificável violência e arbitrariedade. A questão é simples: a Duda Propaganda e Associados LTDA. (esta empresa é especializada exclusivamente em publicidade) nunca fez campanha política em toda sua história.

Quem prestou apenas serviço de consultoria política ao então candidato a governador da Paraíba foi a sua empresa JECM (escritório de consultoria política) especializada nesta área. Por isso, emitiu nota para o comitê da campanha e recebeu, normalmente, a quantia de 500.000,00. Naquele momento, Duda Mendonça era objeto de toda a atenção da mídia, da PF, do MP, pois estava no centro do famigerado caso "mensalão".

Seria inimaginável que naquele momento o publicitário, que espontaneamente declarou a CPI sua participação no chamado mensalão, viesse a se envolver em qualquer ilícito, muito menos lavagem de dinheiro. Seria cômico, se não fosse trágico, pois, logo após a absolvição de Duda, já transitava em julgado, ele venha a sofrer a injustiça do envolvimento do seu nome, sem ter sido se quer ouvido, e sem ter tido oportunidade de mostrar, se quer, a nota fiscal do seu serviço e de falar sobre seu trabalho.

Estamos à disposição da Justiça para os devidos esclarecimentos, e mais uma vez, mostrar a injustiça de envolverem, indevidamente, o nome de Duda em alguma irregularidade.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247