Kalil reconduz assessores de segurança

Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS) tornou sem efeito as exonerações da assessoria da Polícia Militar ao gabinete do prefeito e, como consequência, reconduziu dois oficiais de gabinete e cinco assessores de segurança; segundo a assessoria da Prefeitura de Belo Horizonte, o prefeito não pode ficar sem segurança e os policiais permaneceram trabalhando durante todo o tempo

Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS) tornou sem efeito as exonerações da assessoria da Polícia Militar ao gabinete do prefeito e, como consequência, reconduziu dois oficiais de gabinete e cinco assessores de segurança; segundo a assessoria da Prefeitura de Belo Horizonte, o prefeito não pode ficar sem segurança e os policiais permaneceram trabalhando durante todo o tempo
Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS) tornou sem efeito as exonerações da assessoria da Polícia Militar ao gabinete do prefeito e, como consequência, reconduziu dois oficiais de gabinete e cinco assessores de segurança; segundo a assessoria da Prefeitura de Belo Horizonte, o prefeito não pode ficar sem segurança e os policiais permaneceram trabalhando durante todo o tempo (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - Depois de exonerar 2,8 mil servidores, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), tornou sem efeito as exonerações da assessoria da Polícia Militar ao gabinete do prefeito e, como consequência, reconduziu dois oficiais de gabinete e cinco assessores de segurança. Segundo a assessoria da Prefeitura de Belo Horizonte, o prefeito não pode ficar sem segurança e os policiais permaneceram trabalhando durante todo o tempo. 

Sobre exonerações, Kalil havia dito que algumas das pessoas demitidas poderiam voltar. O chefe do executivo mineiro afirmou que o retorno dependeria de “critérios” mas não disse quais. O prefeito afirmou que o cortes dos comissionados foi sem critérios.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247