Kalil solta indireta para Doria: “não sou arroz de festa”

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), voltou a falar ao vivo, mas disse que não vai aparecer toda hora porque está trabalhando. A indireta foi para o pré-candidato à presidência da República e prefeito de São Paulo, João Doria, que tem feito vídeos quase diariamente mostrando sua rotina na administração. “Não sou arroz de festa”, afirmou Kalil

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), voltou a falar ao vivo, mas disse que não vai aparecer toda hora porque está trabalhando. A indireta foi para o pré-candidato à presidência da República e prefeito de São Paulo, João Doria, que tem feito vídeos quase diariamente mostrando sua rotina na administração. “Não sou arroz de festa”, afirmou Kalil
O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), voltou a falar ao vivo, mas disse que não vai aparecer toda hora porque está trabalhando. A indireta foi para o pré-candidato à presidência da República e prefeito de São Paulo, João Doria, que tem feito vídeos quase diariamente mostrando sua rotina na administração. “Não sou arroz de festa”, afirmou Kalil (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), voltou a falar ao vivo, mas disse que não vai aparecer toda hora porque está trabalhando. A indireta foi para o pré-candidato à presidência da República e prefeito de São Paulo, João Doria, que tem feito vídeos quase diariamente mostrando sua rotina na administração. “Não sou arroz de festa”, afirmou Kalil. 

O chefe do executivo de Belo Horizonte afirmou que a prefeitura não teve responsabilidade sobre o cancelamento da festa do Cruzeiro. “Tô aqui porque é legal vir aqui de vez em quando. Eu também não vou fantasiar (Doria se vestiu de lixeiro em um dos primeiros atos como prefeito), ficar todo dia enchendo o saco de todo mundo, porque nós temos todo mundo mais o que fazer, não é? Tanto eu como vocês, ficar vendo essa cara feia todo dia fazendo palhaçada e bonecada”, acrescentou.

Ao comentar sobre sua gestão, o prefeito afirmou ter R$ 3 bilhões de contratos para obras a serem feitas até o fim do seu governo. “Apesar de não termos prometido, lutamos e conseguimos. Vamos fazer a cidade funcionar”, disse. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247