Líder do PSDB se diz contra CPI da sonegação

“Por mais escandaloso que seja, nossas prioridades são BNDES, Energia e Fundos de Pensão”, afirma o líder do PSDB, Carlos Sampaio (SP); atualmente, quatro CPIs funcionam na Câmara e só há espaço para mais uma; nesse contexto, segundo o colunista Ilimar Franco, o tucano diz que propor a criação desta CPI sobre a operação Zelotes “é jogar para a plateia”

“Por mais escandaloso que seja, nossas prioridades são BNDES, Energia e Fundos de Pensão”, afirma o líder do PSDB, Carlos Sampaio (SP); atualmente, quatro CPIs funcionam na Câmara e só há espaço para mais uma; nesse contexto, segundo o colunista Ilimar Franco, o tucano diz que propor a criação desta CPI sobre a operação Zelotes “é jogar para a plateia”
“Por mais escandaloso que seja, nossas prioridades são BNDES, Energia e Fundos de Pensão”, afirma o líder do PSDB, Carlos Sampaio (SP); atualmente, quatro CPIs funcionam na Câmara e só há espaço para mais uma; nesse contexto, segundo o colunista Ilimar Franco, o tucano diz que propor a criação desta CPI sobre a operação Zelotes “é jogar para a plateia” (Foto: Roberta Namour)

247 - O líder do PSDB, Carlos Sampaio (SP) descartou um pedido de abertura de CPI pela oposição sobre casos de corrupção ocorridos no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais).

“Por mais escandaloso que seja, nossas prioridades são BNDES, Energia e Fundos de Pensão”, argumenta.

Na Câmara já funcionam quatro CPIs, e só pode ser criada mais uma. Nesse contexto, segundo o colunista Ilimar Franco, o tucano diz que propor a criação desta CPI “é jogar para a plateia”.

Segundo a operação Zelotes, esquema de fraude contra a Receita Federal é estimado em R$ 19 bilhões.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247