Lindemberg pede perdão para a mãe de Eloá

Acusado de ter matado a ex-namorada, o jovem de 25 anos admitiu hoje, em depoimento, ter atirado contra a garota; "Foi tudo muito rpido

Lindemberg pede perdão para a mãe de Eloá
Lindemberg pede perdão para a mãe de Eloá (Foto: ANDRÉ LESSA/AGÊNCIA ESTADO)

O depoimento de Lindemberg Alves, de 25 anos, começou por volta das 14h30 de hoje no Fórum de Santo André. Ele é acusado de assassinar a ex-namorada, Eloá Pimentel, após manter ela e a amiga, Nayara Rodrigues, em cárcere por 100 horas. “Estou aqui para falar a verdade”, disse.

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, ele queria conversar sozinho com Eloá. “Mandei os três (Victor Lopes, Iago Vilela de Oliveira e Nayara) saírem do apartamento, mas eles se recusaram”, afirmou ele. “Fiquei surpreso com a presença (deles) e a Eloá ficou assustada ao me ver”.

Lindemberg pediu perdão à mãe de Eloá, Ana Cristina Pimentel. “Estou aqui para falar a verdade”, disse. “Quero pedir perdão para a mãe dela em público, pois eu entendo a sua dor. Era muito amigo da família”, falou o réu. “Infelizmente foi uma vida que se foi, mas em alguns momentos levamos aquela situação como se fosse uma brincadeira”, afirmou Lindemberg.

O acusado contou que não sabia o que fazer com a chegada da polícia ao local, pois ficou com medo. “Quando a polícia chegou, fiquei apavorado. Não sabia o que fazer. Só não saímos pois tínhamos medo da reação da polícia”, afirmou à juíza Milena Dias.

Lindemberg confessou ter atirado contra Eloá. “Puxei a arma quando ela começou a gritar comigo, mentindo que ela não tinha ficado com o Victor”, disse. “Quando a polícia invadiu, a Eloá fez menção de levantar e eu, sem pensar, atirei. Foi tudo muito rápido”. Sobre o disparo contra Nayara, no entanto, Lindemberg disse não se lembrar. “Não posso dizer se atirei ou não na Nayara. Eu não me lembro”.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247