Lindemberg pede perdão para a mãe de Eloá

Acusado de ter matado a ex-namorada, o jovem de 25 anos admitiu hoje, em depoimento, ter atirado contra a garota; "Foi tudo muito rpido

Lindemberg pede perdão para a mãe de Eloá
Lindemberg pede perdão para a mãe de Eloá (Foto: ANDRÉ LESSA/AGÊNCIA ESTADO)

O depoimento de Lindemberg Alves, de 25 anos, começou por volta das 14h30 de hoje no Fórum de Santo André. Ele é acusado de assassinar a ex-namorada, Eloá Pimentel, após manter ela e a amiga, Nayara Rodrigues, em cárcere por 100 horas. “Estou aqui para falar a verdade”, disse.

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, ele queria conversar sozinho com Eloá. “Mandei os três (Victor Lopes, Iago Vilela de Oliveira e Nayara) saírem do apartamento, mas eles se recusaram”, afirmou ele. “Fiquei surpreso com a presença (deles) e a Eloá ficou assustada ao me ver”.

Lindemberg pediu perdão à mãe de Eloá, Ana Cristina Pimentel. “Estou aqui para falar a verdade”, disse. “Quero pedir perdão para a mãe dela em público, pois eu entendo a sua dor. Era muito amigo da família”, falou o réu. “Infelizmente foi uma vida que se foi, mas em alguns momentos levamos aquela situação como se fosse uma brincadeira”, afirmou Lindemberg.

O acusado contou que não sabia o que fazer com a chegada da polícia ao local, pois ficou com medo. “Quando a polícia chegou, fiquei apavorado. Não sabia o que fazer. Só não saímos pois tínhamos medo da reação da polícia”, afirmou à juíza Milena Dias.

Lindemberg confessou ter atirado contra Eloá. “Puxei a arma quando ela começou a gritar comigo, mentindo que ela não tinha ficado com o Victor”, disse. “Quando a polícia invadiu, a Eloá fez menção de levantar e eu, sem pensar, atirei. Foi tudo muito rápido”. Sobre o disparo contra Nayara, no entanto, Lindemberg disse não se lembrar. “Não posso dizer se atirei ou não na Nayara. Eu não me lembro”.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247