Luciano: "subvenção tem muito mais coisas boas"

Nome mais cotado até o momento para assumir a presidência da Assembleia Legislativa do Estado a partir do próximo ano, Luciano Bispo, do PMDB, defende a aplicação das verbas de subvenção, assunto que virou alvo de investigações do Ministério Público Estadual, do MP Federal e da Polícia Federal; ele afirma que “muitas coisas boas são feitas com essas verbas”; “Ajuda muito a sociedade. Na nossa região já beneficiamos muita gente. A subvenção tem muito mais coisas boas do que ruins”, diz

Nome mais cotado até o momento para assumir a presidência da Assembleia Legislativa do Estado a partir do próximo ano, Luciano Bispo, do PMDB, defende a aplicação das verbas de subvenção, assunto que virou alvo de investigações do Ministério Público Estadual, do MP Federal e da Polícia Federal; ele afirma que “muitas coisas boas são feitas com essas verbas”; “Ajuda muito a sociedade. Na nossa região já beneficiamos muita gente. A subvenção tem muito mais coisas boas do que ruins”, diz
Nome mais cotado até o momento para assumir a presidência da Assembleia Legislativa do Estado a partir do próximo ano, Luciano Bispo, do PMDB, defende a aplicação das verbas de subvenção, assunto que virou alvo de investigações do Ministério Público Estadual, do MP Federal e da Polícia Federal; ele afirma que “muitas coisas boas são feitas com essas verbas”; “Ajuda muito a sociedade. Na nossa região já beneficiamos muita gente. A subvenção tem muito mais coisas boas do que ruins”, diz (Foto: Valter Lima)

Valter Lima, do Sergipe 247 - Nome mais cotado até o momento para assumir a presidência da Assembleia Legislativa do Estado a partir do próximo ano, Luciano Bispo, do PMDB, defende a aplicação das verbas de subvenção, assunto que virou alvo de investigações do Ministério Público Estadual, do MP Federal e da Polícia Federal. Ao 247, Bispo afirmou que “muitas coisas boas são feitas com essas verbas”. “Ajuda muito a sociedade. Na nossa região já beneficiamos muita gente. A subvenção tem muito mais coisas boas do que ruins”, ressaltou.

Quando questionado se manterá a verba caso seja eleito presidente da Alese, ele desconversou. “Quem deve conversar sobre isso é quem está no poder. E não nós que estamos chegando ainda. Não quero opinar sobre isso agora não”, frisou ele que também não demonstrou muita empolgação com a sugestão dada pelo também deputado eleito Robson Viana (PMDB), de transformar a subvenção em emenda impositiva. “É um direito de cada um dar sua opinião”, respondeu.

Luciano Bispo também não quis se estender muito ao falar sobre a disputa pelo comando da Mesa Diretora. “Quanto menos conversar é melhor. Esse jogo de poder é complicado”, comentou. Ele informa que já conversou com 19 dos 24 deputados estaduais e acredita que até 20 de dezembro a questão estará mais definida. A eleição da Mesa acontece em fevereiro de 2015.

“Vamos esperar para ver o que vai acontecer. A tendência é que o PMDB faça a presidência, por ter um número maior de deputados. Está bem encaminhado”, disse ele, que se recusou a dizer quantos e quais parlamentares já afiançaram o voto nele. Robson Viana, deputado do PMDB, já declarou que apoia Luciano. Os outros deputados estaduais do partido, Zezinho Guimarães e Luiz Garibalde, também intentam chegar ao comando do parlamento.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247