Luizianne solicita ao Ministério da Justiça medida contra despejo dos Tapebas

A deputada federal Luizianne Lins (PT) solicitou nesta segunda (20) o envolvimento do Ministério da Justiça contra o despejo de 67 famílias da comunidade indígena Tapeba, ameaçadas de despejo da comunidade do trilho, em Caucaia (CE). No último mês, a justiça concedeu ordem de reintegração de posse do terreno em favor de uma construtora, mas o território foi delimitado pela Funai como tradicionalmente indígena

A deputada federal Luizianne Lins (PT) solicitou nesta segunda (20) o envolvimento do Ministério da Justiça contra o despejo de 67 famílias da comunidade indígena Tapeba, ameaçadas de despejo da comunidade do trilho, em Caucaia (CE). No último mês, a justiça concedeu ordem de reintegração de posse do terreno em favor de uma construtora, mas o território foi delimitado pela Funai como tradicionalmente indígena
A deputada federal Luizianne Lins (PT) solicitou nesta segunda (20) o envolvimento do Ministério da Justiça contra o despejo de 67 famílias da comunidade indígena Tapeba, ameaçadas de despejo da comunidade do trilho, em Caucaia (CE). No último mês, a justiça concedeu ordem de reintegração de posse do terreno em favor de uma construtora, mas o território foi delimitado pela Funai como tradicionalmente indígena (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - A deputada federal Luizianne Lins (PT) entregou nesta segunda (20) um pedido ao Ministério da Justiça para que sejam tomadas medidas contra o despejo de 67 famílias pertencentes à comunidade indígena Tapeba, ocupantes da comunidade do Trilho, em Caucaia (CE).

No último mês, foi concedida pela justiça ordem de reintegração de posse do terreno em favor de uma construtora. A medida causou indignação sobretudo por que o território foi delimitado pela Fundação Nacional do Índio (Funai) como tradicionalmente indígena.

O prazo para saída da comunidade foi esgotado no dia 9. No dia seguinte, em protesto, índios Tapeba fecharam dois pontos da BR-222. Diante da instabilidade da situação e possibilidade de conflito na região, Luizianne solicitou envolvimento e acompanhamento do Ministério da Justiça.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247