Lula a Moro: “O maior interessado em esclarecer a verdade sou eu”

Embora não fosse obrigado, o ex-presidente Lula prestou depoimento nesta quarta-feira 30 ao juiz Sérgio Moro; arrolado como testemunha de defesa do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB), Lula fez questão de responder a todas as perguntas, porque é "o maior interessado na verdade"; Lula reafirmou que as indicações de Nestor Cerveró e Jorge Zelada para a Petrobras foram feitas pelo PMDB; "Eu já expliquei mais de uma vez que, quando o partido compõe uma aliança política para governar, todos os partidos que integram essa aliança podem reivindicar ministério ou cargo. Assim que era montado antes, durante e depois. E assim que é montado agora", afirmou; vídeo

Embora não fosse obrigado, o ex-presidente Lula prestou depoimento nesta quarta-feira 30 ao juiz Sérgio Moro; arrolado como testemunha de defesa do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB), Lula fez questão de responder a todas as perguntas, porque é "o maior interessado na verdade"; Lula reafirmou que as indicações de Nestor Cerveró e Jorge Zelada para a Petrobras foram feitas pelo PMDB; "Eu já expliquei mais de uma vez que, quando o partido compõe uma aliança política para governar, todos os partidos que integram essa aliança podem reivindicar ministério ou cargo. Assim que era montado antes, durante e depois. E assim que é montado agora", afirmou; vídeo
Embora não fosse obrigado, o ex-presidente Lula prestou depoimento nesta quarta-feira 30 ao juiz Sérgio Moro; arrolado como testemunha de defesa do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB), Lula fez questão de responder a todas as perguntas, porque é "o maior interessado na verdade"; Lula reafirmou que as indicações de Nestor Cerveró e Jorge Zelada para a Petrobras foram feitas pelo PMDB; "Eu já expliquei mais de uma vez que, quando o partido compõe uma aliança política para governar, todos os partidos que integram essa aliança podem reivindicar ministério ou cargo. Assim que era montado antes, durante e depois. E assim que é montado agora", afirmou; vídeo (Foto: Aquiles Lins)

SP 247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou depoimento nesta quarta-feira, 30, ao juiz Sérgio Moro. Arrolado como testemunha de defesa do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB), Lula disse que não precisaria participar do depoimento, realizado de São Bernardo do Campo por meio de videconferência, mas disse que fez questão e responder, porque é "o maior interessado na verdade".

No depoimento de cerca de 10 minutos de duração, o Ministério Público perguntou apenas quais partidos da base aliada teriam indicados cargos para a Petrobras. Lula disse que lembrava que PMDB, PP, PT tinham indicado pessoas, além de outros partidos que indicaram pessoas para cargos que sequer passam pelo Conselho. "Eu já expliquei mais de uma vez que, quando o partido compõe uma aliança política para governar, todos os partidos que integram essa aliança podem reivindicar ministério ou cargo. Assim que era montado antes, durante e depois. E assim que é montado agora", afirmou.

"Só tem uma exigência que nós fazemos: é que a pessoa seja tecnicamente competente, que tenha conhecimento da atividade que vai fazer. E todos eles que foram indicados têm competência e história dentro da Petrobras", completou o ex-presidente.

Questionado sobre o recebimento de propina por Eduardo Cunha na aquisição de campo de petróleo no Benin pela Petrobras, Lula afirmou desconhecer o assunto. Cunha é acusado de receber propina de contrato de exploração de petróleo em Benin, na África, e de usar contas na Suíça para esconder o dinheiro ilegal. Ele está preso desde o dia 19 de outubro.

Confira abaixo o depoimento:

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247