Lula vende esperança e diz que urna não é lugar para depositar ódio

Em entrevista a rádio de Alagoas nesta manhã, ex-presidente defendeu que "temos que trabalhar para distensionar a sociedade brasileira, porque com ódio você não faz nada"; "Em vez de xingar os outros, trabalhar", ressaltou; ele fez duras críticas ao governo Temer e disse que "não é explicável o Brasil na situação que está"; "Hoje o Brasil não tem mais governo, tem apenas um governo que está lá tentando mostrar sua incapacidade de gerir este país", declarou; "Diziam que a Dilma era responsável por tudo de ruim neste país, agora estão vendo que a desgraça mesmo é o que está aí", completou

lula
lula (Foto: Gisele Federicce)

Alagoas 247 - O ex-presidente Lula deu nesta manhã uma declaração contra o ódio e pela paz na sociedade brasileira, para que o País resolva suas crises.

Em entrevista à rádio Gazeta AM, de Alagoas, ele defendeu que "temos que trabalhar para distensionar a sociedade brasileira, porque com ódio você não faz nada". "Em vez de xingar os outros, trabalhar", ressaltou.

Lula fez duras críticas ao governo de Michel Temer e disse que "não é explicável o Brasil na situação que está". "Hoje o Brasil não tem mais governo, tem apenas um governo que está lá tentando mostrar sua incapacidade de gerir este país", descreveu. "Se a pessoa não tem credibilidade na sociedade nem com os investidores e acha que a culpa é da previdência social, dos direitos trabalhistas", alfinetou.

Em sua avaliação, "lamentavelmente a campanha de 2014 não foi política, foi um show de ódio que está durando até hoje", e que este Congresso é resultado "dessa campanha de xingamentos". "É preciso criar uma harmonia, mudar o humor, criar um clima de entendimento na sociedade", reforçou.

"Diziam que a Dilma era responsável por tudo de ruim neste país, agora estão vendo que a desgraça mesmo é o que está aí", completou Lula. Confira abaixo a íntegra da entrevista:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247