Lupi tenta se explicar hoje no Senado

Ministro do Trabalho est na Comisso de Assuntos Sociais para dar explicaes sobre as recentes denncias de corrupo na Pasta; ontem, para Dilma, ele assegurou que tem como se defender

Lupi tenta se explicar hoje no Senado
Lupi tenta se explicar hoje no Senado (Foto: Antonio Cruz/ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com informações da Agência Estado - O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, está hoje na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, para tentar explicar as recentes denúncias de corrupção e tráfico de influência na pasta. Lupi atende a requerimento de convite, aprovado na manhã de ontem, do líder do PSDB, Álvaro Dias (PR). Não houve resistência por parte dos governistas e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) chegou a subscrever o requerimento junto com o tucano.

O gabinete da Liderança do governo chegou a informar que o ministro se disporia a falar no Senado na semana que vem, mas o presidente da Comissão, Jayme Campos, insistiu que a ideia era ouvi-lo nesta quinta-feira. "Na semana que vem, a Inês já será morta", argumentou.

Em reunião com a presidente Dilma Rousseff na manhã de ontem, Lupi assegurou que tem como se defender das denúncias e que vai conversar com o partido e buscar provas. A presidente disse que aguarda as explicações. Lupi terá de se desdobrar para pôr um fim no grande disse-me-disse.

Na Câmara, na semana passada, o ministro disse que não viajou com o dono da ONG Pró-Cerrado, Adair Meira. Em vídeo em evento no Maranhão, os dois aparecem juntos e o próprio presidente de ONG confirmou a viagem. O ministério nega que a viagem foi em avião King Air, mas fotos e vídeos mostram Lupi descendo de aeronave do mesmo modelo. A pasta afirma que a viagem foi paga pelo diretório do PDT, partido de Lupi, no Maranhão. O presidente do diretório regional, Igor Lago, disse hoje que não arcou com o transporte aéreo para a viagem do ministro ao estado. As imagens foram publicadas pelo portal maranhense Grajaú de Fato.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email