Mago dos ringues

Treinador da baiana Adriana Araújo, semifinalista da categoria peso leve no Boxe Olímpico, Luis Dórea, se consagra como técnico de lutadores mais famoso do país; baiano já treinou Popó, Anderson Silva, Júnior Cigano e os irmãos Minotauro e Minotouro, agora realiza sonho da medalha olímpica

Mago dos ringues
Mago dos ringues (Foto: Maurício Dehò / UOL Esporte)

Bahia 247

A classificação da baiana de Salvador, Adriana Araújo, para a semifinal na categoria peso leve nas Olímpiadas de Londres, garantindo pelo menos uma medalha de bronze para o Brasil após um jejum de 44 anos sem subir ao pódio, chamou atenção para um nome: Luis Carlos Dórea, também baiano, treinador da lutadora. Dórea é um veterano na arte de treina boxeadores e lutadores de MMA. Por suas mãos e pela sua academia, em Salvador, passaram nomes como Acelino Popó Freitas, o Popó, campeão mundial de boxe pela primeira vez em 2000.

O ex-pugilista e também investigador de polícia treinou não só Popó, mas também Sertão, Pedro Lima e os irmãos Rodrigo e Rogério Nogueira (Minotauro e Minotouro) que começaram no boxe. Foram justamente estes dois últimos que há cerca de sete anos colocaram o mestre de boxe no caminho do vale-tudo, como forma de melhorarem a luta em pé, com os punhos.

Em entrevista ao portal UOL, em 2010, Doréa revelou seu sonho: queria conquistar uma medalha olímpica. "Meu sonho é a medalha olímpica e não vou desistir. Sou um cara realizado, já conquistei tudo, e só falta a medalha. E tem boas chances de vir com o feminino. Está mais fácil com elas", afirmou o técnico das campeãs sul-americanas Erica Matos (-51 kg) e Adriana Araújo (-60 kg).

Fábrica de campeões

É na academia Champion, na Ladeira do Ypiranga, em Salvador, que Dórea prepara seus pupilos para se tornarem grandes campeões. O lugar que conta com dois andares, melhorou toda sua estrutura depois que o técnico entrou para o mundo do MMA, ganhando pintura nova, melhores equipamentos e até um Cage, importante na preparação do MMA, para a adaptação dos lutadores à luta na grade.

Atualmente, ele viaja quase todo mês, trabalha na maioria as edições do UFC e consegue dar condições aos treinos em sua academia com o que ganha no vale-tudo e que já não lhe chegava pelo boxe. Dórea passa pelo menos três horas diárias na academia suando a camisa e descobrindo novos talentos, um deles, o catarinense e baiano por adoção, Júnior Cigano dos Santos, campeão do cinturão dos pesos pesados do UFC.

Não satisfeito em descobrir e treinar campeões, Dórea quer ser vereador de Salvador e tenta uma vaga na Câmara Municipal nas eleições de 7 se outubro. "Sou um cara privilegiado, desde aquele momento inesquecível com o Popó. E tudo isso continua motivando, cada conquista é uma emoção nova", disse certa vez em outra entrevista ao UOL.

Dórea não só realizou seu sonho de conquistar uma medalha olímpica, como se tornou referência em treinar lutadores de alto nível. Adriana Araújo e sua medalha já garantida são as provas vivas da competência do técnico.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247