Mais cacau no chocolate: produtores apoiam Lídice

Os produtores de cacau e chocolate presentes à audiência pública da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, ontem (1º), manifestaram apoio ao projeto de lei da senadora Lídice da Mata que define percentual mínimo de 35% de cacau para que um produto seja considerado chocolate; proposta prevê ainda que o teor de cacau deve constar do rótulo; Lídice afirma que a iniciativa visa estimular a cacauicultura brasileira, que beneficia 70 mil famílias; "Isso vai equiparar – em termos de qualidade – o chocolate brasileiro do consumido nos Estados Unidos e na Europa"

(Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Os produtores de cacau e chocolate presentes à audiência pública da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, ontem (1º), manifestaram apoio ao projeto de lei (PLS 93/2015), de autoria da senadora Lídice da Mata (PSB-BA), que define o percentual mínimo de 35% de cacau para que um produto seja considerado chocolate. Proposta prevê ainda que o teor de cacau deve constar do rótulo.

Guilherme Moura, da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Cacau, disse que a iniciativa da senadora representa o início de um plano reestruturante para o setor e que aproxima a legislação das demandas do mercado, que já pede mais cacau nos chocolates.

O produtor Henrique Almeida, da Associação de Produtores de Cacau da Bahia (APC), reforçou a importância da melhoria da matéria prima utilizada na fabricação do chocolate e opinou que é preciso que o governo implante uma política pública de incentivo à revitalização da produção cacaueira. Para ele, o projeto de Lídice incentivará a qualidade da lavoura e beneficiará os consumidores.

Luis Oliveira, representante de um dos estados produtores, o Pará, destacou o foco do projeto de Lídice da Mata em benefício da saúde da população, pois valoriza o cacau em detrimento do uso de açúcar. Ele destacou, ainda, que "a Amazônia é grande produtora de cacau e o projeto reforça o olhar sobre a região e sobre a necessidade de se melhorar as condições da cacauicultura".

Lídice afirma ainda que a iniciativa visa estimular a cacauicultura brasileira, que beneficia 70 mil famílias. "Isso vai equiparar – em termos de qualidade – o chocolate brasileiro do consumido nos Estados Unidos e na Europa".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247