Mais sindicatos aderem à data-base parcelada

Depois do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Tocantins (Sintras), agora os sindicatos representantes dos policiais civis (Sinpol) e dos profissionais de enfermagem (Seet) decidiram, em assembleia nessa terça-feira, 23, aceitar a proposta do governo de pagar o percentual de 8,34% da data-base em duas parcelas de 4,17%; eles também aceitaram a proposta do governo que prevê a incorporação das progressões em setembro, observando o regime de antiguidade e dando prioridade aos servidores que estão aptos a aposentar, bem como os que fizeram adiantamento juntos as instituições financeiras

Depois do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Tocantins (Sintras), agora os sindicatos representantes dos policiais civis (Sinpol) e dos profissionais de enfermagem (Seet) decidiram, em assembleia nessa terça-feira, 23, aceitar a proposta do governo de pagar o percentual de 8,34% da data-base em duas parcelas de 4,17%; eles também aceitaram a proposta do governo que prevê a incorporação das progressões em setembro, observando o regime de antiguidade e dando prioridade aos servidores que estão aptos a aposentar, bem como os que fizeram adiantamento juntos as instituições financeiras
Depois do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Tocantins (Sintras), agora os sindicatos representantes dos policiais civis (Sinpol) e dos profissionais de enfermagem (Seet) decidiram, em assembleia nessa terça-feira, 23, aceitar a proposta do governo de pagar o percentual de 8,34% da data-base em duas parcelas de 4,17%; eles também aceitaram a proposta do governo que prevê a incorporação das progressões em setembro, observando o regime de antiguidade e dando prioridade aos servidores que estão aptos a aposentar, bem como os que fizeram adiantamento juntos as instituições financeiras (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - A proposta do governo do Estado de pagar o percentual de 8,34% da data-base em duas parcelas de 4,17% está ganhando cada vez mais aceitação entre os sindicatos.

Depois do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Tocantins (Sintras), agora os sindicatos representantes dos policiais civis (Sinpol) e dos profissionais de enfermagem (Seet) decidiram, em assembleia nessa terça-feira, 23, aceitar a proposta sobre a reposição das perdas com a inflação.

Eles também aceitaram a proposta do governo que prevê a incorporação das progressões em setembro, observando o regime de antiguidade e dando prioridade aos servidores que estão aptos a aposentar, bem como os que fizeram adiantamento juntos as instituições financeiras.

Com a aprovação da proposta pelo Sinpol, o governo tem até 15 dias úteis, a partir de terça-feira, 23, para publicar a relação dos policias aptos a progressão. O sindicato informa que permanece com assembleia em aberto enquanto as negociações com o Executivo não forem finalizadas, haja vista que todas as propostas são avaliadas pela categoria.

De acordo com a comunicação do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Tocantins (Seet), com a aprovação da proposta pelas duas maiores entidades representantes da saúde – Seet e Sintras -, pode-se adiantar que será firmado acordo entre os servidores da área e o governo do Estado. A oferta do Executivo abrange ainda os médicos (Simed), farmacêuticos (Sindifato) e cirurgiões dentistas (Sicideto), mas para a deliberação da posição é levado em consideração o maior número de representados.

Leia também: Sintras aceita proposta do governo para data-base e progressões

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247