CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Maníaco de Contagem é condenado a mais 36 anos de cadeia

O homem conhecido como Maníaco de Contagem foi condenado a 36 anos e quatro meses de prisão por estrangular, violentar e roubar o celular da contadora Edna Cordeiro de Oliveira Freitas, de 35 anos, em 2009; pena de 33 anos será somada aos 62 anos e quatro meses de reclusão dos crimes que já haviam sido julgados

Maníaco de Contagem é condenado a mais 36 anos de cadeia (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Minas 247 com O Estado de Minas

Esse foi o terceiro julgamento enfrentado por trigueiro que é acusado de uma série de estupros e assassinatos em 2009. Ele já havia sido condenado em junho de 2010 a 34 anos e quatro meses de prisão por ter estuprado e assassinado Ana Carolina Menezes, de 27 anos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Também no mesmo ano, foi sentenciado a mais 28 anos de detenção pelos crimes cometidos contra Maria Helena Lopes Aguilar, de 48 anos. O crime aconteceu em setembro de 2009 no Bairro Califórnia, Região Noroeste de Belo Horizonte.

Mesmo com as outras condenações, Marcos Trigueiro chegou tranquilo no Fórum de Nova Lima, na Grande BH. A estratégia usada pela defesa foi parecida com as dos últimos julgamentos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Mesmo tendo confessado todos os crimes durante as investigações, o acusado diz que não recorda mais nada. "A única coisa que tenho para falar é que não lembro de nada e estou arrependido. Quero é trabalhar, estudar e voltar para as ruas", disse o homem antes da audiência.

O promotor Francisco Santiago criticou a estratégia usada pela defesa, que pediu a absolvição do réu. "Engraçado ele falar que hoje não se lembra de nada e que quer voltar para a rua. Acho um pouco tarde para isso, pois esse arrependimento não vai fazer com que famílias que perderam mães possam ter a tranquilidade de viver daqui para frente", afirmou o promotor.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A filha e amigos de Edna Cordeiro acompanharam todo o julgamento e se emocionaram durante as oitivas. As quatro testemunhas que seriam ouvidas foram dispensadas.

Apesar de ter sido condenado a mais 98 anos de prisão pelos três crimes, pela lei brasileira, o tempo máximo de detenção é de 30 anos. Ele ainda será julgado pela morte de outras duas mulheres.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO