Manifestantes fecham Avenida em Maceió e pedem intervenção militar

A Avenida Fernandes Lima, a mais movimentada de Maceió, está bloqueada nos dois sentidos por manifestantes que defendem a intervenção militar no país; justificativa é o caos que se formou com a instabilidade do valor dos combustíveis

Manifestantes fecham Avenida em Maceió e pedem intervenção militar
Manifestantes fecham Avenida em Maceió e pedem intervenção militar

Larissa Bastos e Jobison Barros/Gazetaweb.com - Cerca de 200 pessoas continuam bloqueando, na manhã desta segunda-feira (28), duas faixas da Avenida Fernandes Lima, no Farol, no sentido Centro/Tabuleiro, em frente à sede do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz). O grupo de manifestantes pede intervenção militar, levando em conta a instabilidade no preço de combustíveis no país. 

Os manifestantes estão na Fernandes Lima desde ontem à noite, quando interditaram, parcialmente, a principal avenida que corta os bairros do Centro e Farol. Populares pararam os carros em uma das mãos da via e, vestidos de verde e amarelo, cantaram o Hino Nacional. 

Hoje, por sua vez, eles permaneceram na região, interditando duas vias no sentido Centro-Tabuleiro. Eles pedem a intervenção militar no país, tendo em vista o caos que se formou com a instabilidade do valor dos combustíveis. 

O grupo de manifestantes alega que o protesto é pacífico e os membros pertencem à sociedade civil, sem nenhuma ligação com entidades, sindicatos e empresas. Eles exibem faixas e entoam gritos de ordem para chamar a atenção dos condutores. 

Devido ao protesto, o trânsito na Fernandes Lima está lento. Uma guarnição da Polícia Militar (PM) foi acionada e entrou em contato com o Centro de Gerenciamento de Crises, para uma negociação com os manifestantes. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247