Manifestantes que incendiaram ônibus serão punidos, diz secretário

O secretário estadual de segurança, Fábio Abreu, afirmou que serão punidos os manifestantes responsáveis por incendiar um ônibus durante os protestos no Centro de Teresina; a pasta pediu imagens das câmeras de monitoramento instaladas na Avenida Frei Serafim para identificar todos os responsáveis pela ação; em manifestação contra o aumento de passagens, estudantes pararam o trânsito na Praça do Fripisa e em parte da Avenida Frei Serafim; um ônibus foi incendiado na altura do Hospital Getúlio Vargas (HGV), e a PM disparou tiros de bala de borracha contra um grupo de manifestante

O secretário estadual de segurança, Fábio Abreu, afirmou que serão punidos os manifestantes responsáveis por incendiar um ônibus durante os protestos no Centro de Teresina; a pasta pediu imagens das câmeras de monitoramento instaladas na Avenida Frei Serafim para identificar todos os responsáveis pela ação; em manifestação contra o aumento de passagens, estudantes pararam o trânsito na Praça do Fripisa e em parte da Avenida Frei Serafim; um ônibus foi incendiado na altura do Hospital Getúlio Vargas (HGV), e a PM disparou tiros de bala de borracha contra um grupo de manifestante
O secretário estadual de segurança, Fábio Abreu, afirmou que serão punidos os manifestantes responsáveis por incendiar um ônibus durante os protestos no Centro de Teresina; a pasta pediu imagens das câmeras de monitoramento instaladas na Avenida Frei Serafim para identificar todos os responsáveis pela ação; em manifestação contra o aumento de passagens, estudantes pararam o trânsito na Praça do Fripisa e em parte da Avenida Frei Serafim; um ônibus foi incendiado na altura do Hospital Getúlio Vargas (HGV), e a PM disparou tiros de bala de borracha contra um grupo de manifestante (Foto: Leonardo Lucena)

Piauí 247 - O secretário estadual de segurança, Fábio Abreu, afirmou nesta terça-feira (10) que serão punidos os manifestantes responsáveis por incendiar um ônibus durante os protestos no Centro de Teresina na segunda-feira (9). A pasta pediu imagens das câmeras de monitoramento instaladas na Avenida Frei Serafim para identificar todos os responsáveis pela ação.

Em manifestação contra o aumento de passagens, estudantes pararam o trânsito na Praça do Fripisa e em parte da Avenida Frei Serafim. Um ônibus foi incendiado na altura do Hospital Getúlio Vargas (HGV), e a Polícia Militar disparou tiros de bala de borracha contra um grupo de manifestantes. Desde o dia 6 de janeiro, a tarifa inteira do coletivo urbano passou de R$ 2,75 para R$ 3,30. O valor da passagem para estudantes não teve reajuste e permanece custando R$ 1,05.

De acordo com o titular da pasta, a ação pôs em risco a vida das pessoas que estavam na avenida. O secretário garantiu que se as imagens mostrarem que algum cidadão sofreu algum tipo de risco maior, os envolvidos responderão não só pelo crime de dano ao patrimônio público, mas também por tentativa de homicídio.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247