Mantega teria pedido demissão da Fazenda

Ministro da Fazenda teria comunicado presidente Dilma Rousseff, na ltima segunda-feira, seu desejo de deixar o governo; alegou um cansao enorme, agravado pelo seu descontentamento com a dimenso tomada pela demisso de Luiz Felipe Denucci da presidncia da Casa da Moeda, sob suspeita de corrupo, informa colunista do Correio

247 - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, quer deixar o governo. A notícia foi publicada pelo colunista do jornal Correio Braziliense Vicente Nunes. Porém, o auxiliar da presidente Dilma Rousseff negou que tenha pedido para deixar o governo. Leia a nota do Correio Braziliense abaixo:

Blog do Vicente - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, está com um pé fora do governo. Na última segunda-feira, dia 6, logo depois de um almoço de trabalho no Palácio da Alvorada, no qual foram discutidos os cortes do Orçamento de 2012, ele comunicou à presidente Dilma Rousseff o seu desejo de deixar o governo. Alegou um cansaço enorme, agravado pelo seu descontentamento com a dimensão tomada pela demissão de Luiz Felipe Denucci da presidência da Casa da Moeda, sob suspeita de corrupção.

Mantega fez um longo relato para a presidente do seu atual estado de espírito. Disse que já está há muito tempo no governo. Assumiu o Ministério do Planejamento em 2003, junto com o presidente Lula. Foi para a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e, com a queda de Antonio Palocci, em 2006, assumiu a Fazenda, sob um tiroteio enorme do mercado financeiro.

Ao longo desse tempo, foi conquistando simpatia e respeito de banqueiros e de empresários. Teve papel determinante na definição das medidas econômicas que ajudaram o Brasil a sair mais rápido da crise de 2008 e 2009. Ajudou o presidente Lula a bombar a economia em 2010 e a eleger Dilma. Foi um dos primeiros nomes confirmados pela presidente eleita para a sua equipe.

Desde o fim do ano passado, porém, Mantega enfrenta um drama familiar. Sua mulher, Eliane Berger, está com câncer. Passou por um tratamento duríssimo nos últimos meses, o que obrigou o ministro a se afastar de Brasília. Por várias semanas, ele despachou na sede do Banco do Brasil, situada na Avenida Paulista.

Mantega fez apenas uma ponderação a Dilma: que a sua saída do governo ocorra daqui a algumas semanas, para que não seja associada às denúncias de corrupção na Casa da Moeda.

Dilma ouviu todos os argumentos do ministro. Rebateu alguns pontos. E definiu: Mantega fica onde está. Pelo menos por enquanto. A presidente acredita que o descontentamento do ministro, que deseja voltar a dar consultorias em São Paulo, vai passar. Ela quer que ele termine o mandato a seu lado.

No Ministério da Fazenda, a posição oficial é pelo silêncio total sobre o assunto. Nos bastidores, porém, não se fala em outra coisa. Até pelo estado de ânimo de Mantega.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247