Manuela D'Ávila: ‘nossa voz mais alta está presa em Curitiba’

A presidenciável do PCdoB à Presidência da República, Manuela d'Ávila, afirmou em São Paulo que levaria o abraço de cada trabalhador ao ex-presidente Lula; "Nossa voz mais alta está presa hoje em Curitiba", disse ao público; de acordo com a pré-candidata, "os brasileiros e brasileiras seguem lutando pela liberdade dele"

A presidenciável do PCdoB à Presidência da República, Manuela d'Ávila, afirmou em São Paulo que levaria o abraço de cada trabalhador ao ex-presidente Lula; "Nossa voz mais alta está presa hoje em Curitiba", disse ao público; de acordo com a pré-candidata, "os brasileiros e brasileiras seguem lutando pela liberdade dele"
A presidenciável do PCdoB à Presidência da República, Manuela d'Ávila, afirmou em São Paulo que levaria o abraço de cada trabalhador ao ex-presidente Lula; "Nossa voz mais alta está presa hoje em Curitiba", disse ao público; de acordo com a pré-candidata, "os brasileiros e brasileiras seguem lutando pela liberdade dele" (Foto: Leonardo Lucena)

Rio Grande do Sul 247 - A presidenciável do PCdoB à Presidência da República, Manuela d'Ávila, afirmou em São Paulo que levaria o abraço de cada trabalhador ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; "Nossa voz mais alta está presa hoje em Curitiba", disse ao público.

De acordo com a pré-candidata, "os brasileiros e brasileiras seguem lutando pela liberdade dele". 

Manuela reforçou sua posição favorável à participação de Lula nas eleições. "Eu torço por isso, luto por isso."

Segundo ela, há "pouquíssimas razões" para comemorar a data, com desemprego elevado e famílias voltando a usar lenha por falta de capacidade de pagar pelo gás. "Há uma piora estrutural, um esforço de destruição do Estado", afirmou, chamando a prisão de Lula de " episódio central do golpe ".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247