Marcelo garante ao Banco Mundial acelerar PDRIS

Em reunião com representantes do Banco Mundial nessa quinta-feira, 9, o governador Marcelo Miranda (PMDB) garantiu maior celeridade na execução das ações do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), financiamento de US$ 300 milhões, com contrapartida de US$ 75 milhões do estado para obras em diversas áreas; "Com um planejamento sério e ações bem definidas, nós vamos, agora, executar, de fato, esse projeto que é tão importante para o desenvolvimento do Tocantins", afirmou o governador; desde que foi assinado em 2012, o contrato do PDRIS só teve 14,32% das obras e ações realizadas; "O governador está demonstrando um real interesse neste projeto", respondeu o gerente do Bird, Eric Lancelot

Em reunião com representantes do Banco Mundial nessa quinta-feira, 9, o governador Marcelo Miranda (PMDB) garantiu maior celeridade na execução das ações do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), financiamento de US$ 300 milhões, com contrapartida de US$ 75 milhões do estado para obras em diversas áreas; "Com um planejamento sério e ações bem definidas, nós vamos, agora, executar, de fato, esse projeto que é tão importante para o desenvolvimento do Tocantins", afirmou o governador; desde que foi assinado em 2012, o contrato do PDRIS só teve 14,32% das obras e ações realizadas; "O governador está demonstrando um real interesse neste projeto", respondeu o gerente do Bird, Eric Lancelot
Em reunião com representantes do Banco Mundial nessa quinta-feira, 9, o governador Marcelo Miranda (PMDB) garantiu maior celeridade na execução das ações do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), financiamento de US$ 300 milhões, com contrapartida de US$ 75 milhões do estado para obras em diversas áreas; "Com um planejamento sério e ações bem definidas, nós vamos, agora, executar, de fato, esse projeto que é tão importante para o desenvolvimento do Tocantins", afirmou o governador; desde que foi assinado em 2012, o contrato do PDRIS só teve 14,32% das obras e ações realizadas; "O governador está demonstrando um real interesse neste projeto", respondeu o gerente do Bird, Eric Lancelot (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - O governador Marcelo Miranda (PMDB) defendeu nessa quinta-feira, 9, aos representantes do Banco Mundial que estão no Tocantins a intenção do governo em dar maior agilidade na execução das ações do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), financiamento de US$ 300 milhões, com contrapartida de US$ 75 milhões do estado para obras em diversas áreas.

"Com um planejamento sério e ações bem definidas, nós vamos, agora, executar, de fato, esse projeto que é tão importante para o desenvolvimento do Tocantins", disse o governador. A postura do Governo do Estado em intensificar as ações do PDRIS é uma resposta ao fato de que o Projeto, desde sua implantação, em 2012, executou apenas 14,32% de suas ações. Trazer o PDRIS ao Estado foi uma iniciativa do Governo Marcelo Miranda em 2009.

A disposição do governador em dar um novo ritmo ao PDRIS foi bem recebida pelo gerente de projetos do Banco Mundial no Tocantins, Eric Lancelot. "O governador está demonstrando um real interesse neste projeto. A postura firme e clara do governo vai, efetivamente, se tornar em resultados no campo", avaliou.

Segundo o secretário estadual de Infraestrutura, Sérgio Leão, 50% dos recursos do PDRIS já deveriam ter sido executados. "Houve descaso da gestão passada quanto ao desenvolvimento do projeto. Não houve um mínimo interesse", salientou.

A audiência com o representante do Banco Mundial com foi acompanhada por uma equipe de secretários do Governo.

PDRIS

O projeto prevê investimentos de US$ 375 milhões em obras de infraestrutura no Tocantins. Deste montante, US$ 75 milhões (20%) são de contrapartida do Governo do Estado.

O PDRIS atua na melhoria de estradas vicinais de 72 municípios tocantinenses: 27 da região noroeste, 20 na região centro-oeste e 25 na região sudeste, além de investimentos previstos em diversas rodovias estaduais. A intenção é fortalecer a eficácia do transporte rodoviário e maior eficiência dos serviços públicos. O projeto prevê duração de seis anos.

Representantes do Banco Mundial estão no Tocantins desde o início da semana, onde ficam até esta sexta-feira, 10, supervisionando as atividades do PDRIS e avaliando o seu andamento. Uma nova visita ao Estado está prevista para o próximo mês de junho.

Leia também: Banco Mundial critica "baixa execução" do PDRIS

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247