CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Marcha para Jesus reúne 340 mil evangélicos em SP

Programação da  23ª edição do evento, que começou com uma caminhada pela manhã, deve se estender até a noite, com diversas apresentações musicais; entre as faixas no meio da multidão, evangélicos pedem até "faxina ética"

Imagem Thumbnail
Programação da  23ª edição do evento, que começou com uma caminhada pela manhã, deve se estender até a noite, com diversas apresentações musicais; entre as faixas no meio da multidão, evangélicos pedem até "faxina ética" (Foto: Gisele Federicce)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil

A 23ª edição da Marcha Para Jesus reuniu, no início da tarde de hoje (4), cerca de 340 mil pessoas na zona norte da capital paulista, segundo estimativa da Polícia Militar. A programação, que começou com uma caminhada pela manhã, deve se estender até a noite, com diversas apresentações musicais. Com sol e temperatura amena, o evento reuniu famílias de diversas partes da cidade.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Os participantes saíram por volta das 10h30 da Estação da Luz e seguiram pela Avenida Tiradentes em direção a Praça Heróis da FEB (Força Expedicionária Brasileira). No caminho, carros de som animavam o público com música gospel e momentos de oração. "Eu estou gostando para caramba. Estou gostando de tudo: da música, do pessoal", disse empolgado o estudante Vitor Martins, de 16 anos. Apesar de ser católico, o jovem veio acompanhar os primos e conhecer a marcha. "Não esperava esse tanto de gente. Está muito lotado", comentou o adolescente que mora em Sapopemba, zona leste paulistana.

A diarista Vera Lopes participou pela segunda vez do evento, acompanhada da irmã e dos sobrinhos. "Gostei da primeira, por isso estou na segunda. Agora, não perco mais. Gosto muito da música e da pregação", contou. Vera disse, no entanto, que não pretendia ficar até o fim do evento e voltar para casa, no Campo Limpo, zona sul, no final da tarde. "Amanhã tenho que trabalhar cedo", justificou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A estudante de radiologia Indaiá Nazaré levou a filha Kimberly, de 11 anos, pela primeira vez à marcha. Segundo ela, o objetivo é apresentar a religião à menina. "Esse é o meu papel como mãe. Quando ela estiver tomando decisões sobre a própria vida, vai decidir se continua seguindo o caminho ou não." Indaiá disse que participa "há muitos anos" ao evento. "Tenho recebido o que tenho pedido. E venho agradecer o que recebi."

A aposentada Eva Miranda estava emocionada com o clima da caminhada. "Você sente no ar a unção. Eu sinto que o meu coração vai me levar. É uma benção", tentou descrever. "E vim porque eu amo Jesus", acrescentou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO