Marco Antonio Teixeira pode estar a caminho do Cruzeiro

Antigo secretrio-geral da CBF e demitido pelo sobrinho Ricardo Teixeira em janeiro, ele diz ter recebido proposta para cargo executivo em um time mineiro. Marco Antonio cruzeirense, amigo do senador Zez Perrella e, no oficialmente, conselheiro benemrito do clube

Minas 247 - Marco Antonio Teixeira já foi manda-chuva da CBF durante vários anos. Tio de Ricardo Teixeira, presidente da entidade até março, ele foi demitido no fim de janeiro. Há anos, na verdade, sequer conversava com o parente. Perdera poder a partir da Copa da Alemanha, em 2010, quando foi responsabilizado pelo sobrinho como o maior culpado da desorganização da seleção de Dunga fora de campo.

Agora, Marco Antonio quer voltar. Deu a sim mesmo três meses de descanso, mas recebe propostas. Segundo a coluna Painel FC, na Folha de S. Paulo, o ex-secretário geral da CBF já foi sondado sete para voltar a trabalhar no futebol. Seriam cargos executivos e uma das propostas veio de Minas Gerais.

Se guiar pelas relações que construiu e pela torcida, ele pode estar acertando com o Cruzeiro. Marco Antonio Teixeira é cruzeirense e, acredita-se, conselheiro benemérito do clube mineiro. A diretoria do Cruzeiro não divulga o nome dos conselheiros beneméritos, alegando “privacidade” dos mesmos.

Além disso, o ex-segundo homem da CBF é amigo pessoal do senador Zezé Perrella (PDT), dirigente do Cruzeiro durante quase 20 anos. Perrella afastou-se diretamente do clube, mas continua com forte influência. O atual presidente, Gilvan de Pinho Tavares, foi indicado pelo político.

Outro aspecto que pode pesar a favor: Marco Antonio não tem poupado declarações contra o atual presidente da CBF, José Maria Marin, e principalmente contra o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero. Ele acha que os dois não poderiam ter assumido a linha de frente do futebol brasileiro. Num momento em que o poderio do futebol de São Paulo passou a ser um inimigo a mais contra as equipes de Minas e Rio Grande do Sul, por exemplo, contar com um aliado forte contra essa situação pode ser um bom negócio.

Pesa contra o fato de que Gilvan, o novo presidente cruzeirense, embora ligado politicamente a Perrella, não o segue em todos os caminhos. No episódio do interesse do Corinthians pelo armador Montillo, por exemplo, o senador mineiro aconselhou Gilvan a vendê-lo. Não foi ouvido, como se sabe. Gilvan pode entender que a presença de Marco Antonio Teixeira seria uma sombra a mais de influência perrellista sobre sua gestão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247