Marco Maia: já ficou provada a orquestra para tirar Lula da eleição

Em vídeo, o deputado Marco Maia (PT-RS) lembro que, neste domingo (15), faz 100 dias que o ex-presidente Lula está preso; "Deixamos o nosso abraço a todos os integrantes da vigília Lula livre. Ficou provado que foi uma grande orquestra para impedir que Lula seja candidato, ganhar a eleição e desfazer tudo de ruim que foi feito com o povo"; assista

Marco Maia: já ficou provada a orquestra para tirar Lula da eleição
Marco Maia: já ficou provada a orquestra para tirar Lula da eleição (Foto: Cleia Viana - Câmara)

Rio Grande do Sul 247 - O deputado federal Marco Maia (PT-RS) lembro que, neste domingo (15), az 100 dias que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está preso..

"São cem dias que a maior liderança popular do País está encarcerada sem provas. Deixamos o nosso abraço a todos os integrantes da vigília Lula livre. Ficou provado foi uma grande orquestra para impedir que Lula seja candidato, ganhar a eleição e desfazer tudo de ruim que foi feito com o povo", afirmou o parlamentar em vídeo publicado no Twitter. "Lula é inocente e será o nosso candidato a presidente da República", complementou.

O ex-presidente foi condenado no processo do triplex em Guarujá (SP), com uma sentença criticada por diversos juristas. Inclusive, no primeiro semestre deste ano, juristas de todo o Brasil divulgaram uma carta aberta, em cinco idiomas, criticando uso de normas processuais de “exceção” por setores do Sistema de Justiça no Brasil (veja aqui). 

Outro jurista que se manifestou a favor do ex-presidente foi Pedro Serrano, neste sábado (14), ao comentar a decisão judicial que impede Lula de gravar vídeo e conceder entrevistas de dentro da prisão. "A proibição de Lula dar entrevistas no carcere é de todo inconstitucional e seletiva. Além da prisão não implicar em supressão do direito a livre expressão, Lula é um líder popular e ex-presidente da Republica, havendo claro interesse publico e histórico em levar a sociedade conhecimento sobre o que pensa do pais e de sua situação pessoal", disse.

Atualmente, Lula, mesmo preso, lidera as pesquisas eleitorais. O primeiro levantamento presidencial do Ibope do ano, contratada pela CNI e divulgada no final do mês passado, apontou o ex-presidente em primeiro lugar com 33% dos votos, mais que o dobro do segundo colocado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 15%, seguido pela ex-senadora Marina Silva, da Rede (7%).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247