Marconi: “A gente precisa do Brasil funcionando”

O governador Marconi Perillo afirmou, em Anápolis, durante a inclusão do município no Programa Passe Livre Estudantil Universal (PLE), que o Brasil precisa reconquistar a estabilidade política para voltar a crescer e a gerar empregos; “Nesse momento, o que a gente precisa é o Brasil funcionando, se estabilizar, gerar empregos”, disse o governador, em entrevista coletiva, quando perguntado sobre o resultado da votação da Câmara dos Deputados na denúncia contra  Michel Temer; “O Brasil está cansado de crise. Crise moral, ética, econômica, política, indecisão”, frisou;  “Se tiver que ser processado, ele será processado”

O governador Marconi Perillo afirmou, em Anápolis, durante a inclusão do município no Programa Passe Livre Estudantil Universal (PLE), que o Brasil precisa reconquistar a estabilidade política para voltar a crescer e a gerar empregos; “Nesse momento, o que a gente precisa é o Brasil funcionando, se estabilizar, gerar empregos”, disse o governador, em entrevista coletiva, quando perguntado sobre o resultado da votação da Câmara dos Deputados na denúncia contra  Michel Temer; “O Brasil está cansado de crise. Crise moral, ética, econômica, política, indecisão”, frisou;  “Se tiver que ser processado, ele será processado”
O governador Marconi Perillo afirmou, em Anápolis, durante a inclusão do município no Programa Passe Livre Estudantil Universal (PLE), que o Brasil precisa reconquistar a estabilidade política para voltar a crescer e a gerar empregos; “Nesse momento, o que a gente precisa é o Brasil funcionando, se estabilizar, gerar empregos”, disse o governador, em entrevista coletiva, quando perguntado sobre o resultado da votação da Câmara dos Deputados na denúncia contra  Michel Temer; “O Brasil está cansado de crise. Crise moral, ética, econômica, política, indecisão”, frisou;  “Se tiver que ser processado, ele será processado” (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo afirmou, em Anápolis, durante a inclusão do município no Programa Passe Livre Estudantil Universal (PLE), que o Brasil precisa reconquistar a estabilidade política para voltar a crescer e a gerar empregos. “Nesse momento, o que a gente precisa é o Brasil funcionando, se estabilizar, gerar empregos”, disse o governador, em entrevista coletiva, quando perguntado sobre o resultado da votação da Câmara dos Deputados na denúncia contra o presidente Michel Temer.

Ao ressaltar a importância de o Congresso Nacional continuar com as reformas, o governador disse que crise entrou em um “nível de saturação”. “O Brasil está cansado de crise. Crise moral, ética, econômica, política, indecisão. O Brasil precisa gerar empregos, retomar o crescimento econômico, estabilizar a economia, manter esse ritmo que começou há um ano atrás de queda da inflação”, frisou ele, nesta quinta-feira (3).

Segundo ele, a reconquista da estabilidade vai “garantir a perenidade do futuro do País em relação à geração de empregos”. Marconi citou a melhora dos índices econômicos, como os que medem a inflação, que caiu de 10% para 4,5% em pouco mais de um ano. “Precisa continuar derrubando as taxas de juros. Há um ano era 15%, hoje é menos de 10%”, afirmou, ao fazer referência à necessidade de ampliar o crédito para aquecer a economia.

De acordo com o governador, o Brasil precisa estabilizar para melhorar as taxas de crescimento. “Crescer o PIB para que a população possa se beneficiar das reformas e retomada do desenvolvimento econômico. Por isso é importante a estabilidade. Não dá para a gente trocar de presidente todo dia. Se tiver que ser processado, ele será processado”, declarou aos jornalistas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247