Marconi: “Não disputarei nada que possa causar divisão no PSDB”

O governador Marconi Perillo continua como o nome mais cotado para assumir a presidência do PSDB, que hoje é comandando de forma interina pelo senador Tasso Jereissati; o goiano, no entanto, conduz o processo com serenidade para evitar qualquer tipo de crise dentro da legenda; "Não disputarei nada que possa significar uma divisão do meu partido", disse Perillo, no encontro no jantar com deputados e os ministros Bruno Araújo (Cidades) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo)

O governador Marconi Perillo continua como o nome mais cotado para assumir a presidência do PSDB, que hoje é comandando de forma interina pelo senador Tasso Jereissati; o goiano, no entanto, conduz o processo com serenidade para evitar qualquer tipo de crise dentro da legenda; "Não disputarei nada que possa significar uma divisão do meu partido", disse Perillo, no encontro no jantar com deputados e os ministros Bruno Araújo (Cidades) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo)
O governador Marconi Perillo continua como o nome mais cotado para assumir a presidência do PSDB, que hoje é comandando de forma interina pelo senador Tasso Jereissati; o goiano, no entanto, conduz o processo com serenidade para evitar qualquer tipo de crise dentro da legenda; "Não disputarei nada que possa significar uma divisão do meu partido", disse Perillo, no encontro no jantar com deputados e os ministros Bruno Araújo (Cidades) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo continua como o nome mais cotado para assumir a presidência do PSDB, que hoje é comandando de forma interina pelo senador Tasso Jereissati. O goiano, no entanto, conduz o processo com serenidade para evitar qualquer tipo de crise dentro da legenda. 

"Não disputarei nada que possa significar uma divisão do meu partido", disse Perillo, segundo o jornal Correio Braziliense, no jantar com deputados e os ministros Bruno Araújo (Cidades) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo).

Nesta semana, Marconi ganhou o apoio do prefeito João Doria para assumir o PSDB. "Apoio total a Marconi Perillo para presidir o PSDB. Sem ferimentos a ninguém”, disse Doria.

O prefeito da capital paulista também defende a antecipação da convenção nacional para outubro. Porém, Marconi já disse que só assumiria no ano que vem, mais precisamente em abril, quando deve deixar o governo de Goiás, para começar a trabalhar no projeto eleitoral. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247