CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Marconi promete entregar R$ 1 bi em obras este ano

Pelo menos dez grandes intervenções de infraestrutura, ao custo aproximado de R$ 100 milhões cada, serão inauguradas este ano em Goiás, garantiu o governador tucano ao discursar na solenidade em comemoração ao Dia Mundial do Leite, no qual o Sindleite doou à OVG 70 mil caixas de longa vida; fazem parte das obras uma série de duplicações de rodovias, como da GO-020, o Hospital de Urgência da Região Noroeste (Hugol), o Credeq de Aparecida de Goiânia, o Centro de Excelência do Esporte, o Centro de Convenções de Anápolis e o Centro de Cultura e Convenções de Palmeiras; "E nós queremos iniciar 2016 com vultosos investimentos, especialmente na área da infraestrutura”, completou

Imagem Thumbnail
Governador Marconi Perillo / Brunch de Entrega de Doa��o de Leite a OVG - Sal�o D. Gercina - Pal�cio. Foto: Wagnas Cabral Data: 02.06.2015 (Foto: Realle Palazzo-Martini)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Goiás247 - Pelo menos dez grandes obras de infraestrutura, ao custo aproximado de R$ 100 milhões cada, serão inauguradas este ano em Goiás. O anúncio foi feito pelo governador Marconi Perillo na manhã desta terça-feira (2), durante solenidade em comemoração ao Dia Mundial do Leite, celebrado no Palácio das Esmeraldas. Na ocasião, 70 mil litros de leite do tipo Longa Vida foram doados à Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) pelo Sindicato das Indústrias de Laticínios no Estado de Goiás (Sindileite).

“Neste ano nós vamos entregar muitas obras importantes para nossa infraestrutura. Pelo menos dez obras com valores superiores a mais de R$ 100 milhões cada uma. Essas obras serão entregues ao longo do ano. E nós queremos iniciar 2016 com vultosos investimentos, especialmente na área da infraestrutura”, disse o governador.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

De acordo com ele, as obras fazem parte de numa série de duplicações de rodovias, como da GO-020, entre Goiânia e Bela Vista; o Hospital de Urgência da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage (Hugol); o Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq), de Aparecida de Goiânia; o Centro de Excelência do Esporte; o Centro de Convenções de Anápolis; o Centro de Cultura e Convenções de Palmeiras, entre outras obras.

O governador falou sobre o cenário de ajuste fiscal vivenciado nacionalmente, mas afirmou que Goiás irá superar “tranquilamente” esse momento e até o fim do ano voltará a manter o “ciclo virtuoso” de desenvolvimento experimentado pelo Estado nos últimos anos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

“Todo o trabalho de ajuste que estamos fazendo tem, como primeiro objetivo, manter equilibradas as contas, as finanças, as nossas obrigações em dia. Em segundo, conseguir enfrentar e superar a crise. Em terceiro, garantir uma poupança que nos possibilite fazer investimentos na infraestrutura e na melhoria da qualidade de serviços que o Estado presta aos cidadãos contribuintes”, explicou.

Leite

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Primeira-dama e presidente da OVG, Valéria Perillo lembrou que o evento de doação de leite do tipo Longa Vida feita à Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) pelo Sindicato das Indústrias de Laticínios no Estado de Goiás (Sindileite) já é tradicional desde 2010 e que nos últimos anos arrecadou cerca de 400 mil litros de leite.

“Esse evento é um ato de responsabilidade social. Se todos os empresários de Goiás tivessem essa sensibilidade, eu tenho certeza de que a situação social estaria diferente. Hoje, são mais de 70 mil litros de leite que terão o destino certo”, ressaltou Valéria.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O governador também agradeceu a doação e aproveitou o discurso para reconhecer o apoio recebido do setor neste ano. “Tivemos de tomar no governo muitas medidas para garantir o equilíbrio financeiro e fiscal do Estado. E nós tivemos o apoio e a compreensão do setor produtivo goiano”, disse. Ressaltou que teve o privilégio de “tecer a quatro mãos”, com representantes do setor de produção de leite, legislações que foram fundamentais para garantia da competitividade nacional do produto goiano no mercado.

Ao se referir à guerra fiscal vivida pelos estados, o governador criticou a postura de entes federados que já se posicionaram contra a convalidação de incentivos fiscais. “Nós ainda vivemos uma guerra de São Paulo e Minas contra Goiás, que praticam alíquota negativa (para o leite). Eles reclamam muito de incentivos fiscais, mas não se lembram da guerra que eles fazem naquilo que não tem tanta importância para eles do ponto de vista de receitas. Para nós, o imposto do leite é importante. Para eles, pouco importa. Eles não dependem desse imposto para pagar seus compromissos.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Marconi afirmou que o governo continuará lutando pelo setor produtivo em Goiás. “Nós vamos continuar, tanto eu quanto a secretária Ana Carla (Fazenda) e o vice-governador (José Eliton), que é da área econômica, refletindo sempre sobre os pleitos justos do setor, da cadeia produtiva do leite, buscando alternativas eficazes que possibilitem aos produtores do leite, à indústria do leite crescer mais e gerar mais empregos.”

Participaram também da solenidade o presidente da OCB, Complem e Sindileite, Joaquim Guilherme; o presidente da Centroleite, Haroldo Max; além de empresários e representantes de entidades ligadas ao setor.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cavalhadas

Também nesta manhã, o governador Marconi Perillo participou da abertura das Cavalhadas de Palmeiras de Goiás, realizada no Salão Verde do Palácio das Esmeraldas. Estiveram presentes, além da primeira-dama e presidente da OVG, Valéria Perillo, e do vice-governador José Eliton, o prefeito Alberane Marques, presidentes de partidos, lideranças comunitárias e cavaleiros cristãos e mouros. As Cavalhadas acontecem de 5 a 7 deste mês e são referência nos festejos da cidade de Palmeiras de Goiás. Elas são realizadas desde o ano de 1908.

“Essa cerimônia tem muitos objetivos e, o primeiro deles, é reverenciar essa tradição, cultivá-la, mantê-la, estimulá-la. Eu participo das Cavalhadas de Palmeiras há 50 anos. Acho que se faltei a alguma foi a uma ou duas ao longo da minha existência. Tenho amor por essa tradição”, declarou Marconi.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO