Marconi: "Sempre disse que disseminavam maldades"

Governador Marconi Perillo comentou, no início da noite desta terça-feira, em Brasília, trechos do conteúdo da delação premiada do senador Delcídio do Amaral nos quais o parlamentar se refere à CPI do Cachoeira, instalada no Congresso Nacional em 2012; "Eu sempre disse que estavam disseminando maldades, leviandades e mentiras, e que a verdade sempre prevalece. Aos poucos vamos mostrando ao lado de quem está a verdade"; "Assim, à medida que o tempo passa, vamos comprovando tudo o que vínhamos falando, inclusive que a CPI era um objeto de vingança e de armação política contra o nosso projeto de governo"

marconi
marconi (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo comentou, no início da noite desta terça-feira (15), em Brasília (DF), onde participou de reunião de governadores com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, trechos do conteúdo da delação premiada do senador Delcídio do Amaral nos quais o parlamentar se refere à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, instalada no Congresso Nacional em 2012.

Abaixo, as considerações do governador:

"Eu sempre disse que estavam disseminando maldades, leviandades e mentiras, e que a verdade sempre prevalece. Aos poucos vamos mostrando ao lado de quem está a verdade.

Fui à CPI e apresentei todas as explicações e provas, sem fugir de nenhum tema. O relatório da CPI não citou a mim ou a membros do governo, por absoluta falta de fatos que justificassem qualquer menção. O Conselho Superior do Ministério Público de Goiás arquivou, em dezembro de 2014, a denúncia contra mim.

Hoje o senador Delcídio do Amaral confirma, em seu depoimento, que tudo não passou de mera perseguição política.

Assim, à medida que o tempo passa, vamos comprovando tudo o que vínhamos falando, inclusive que a CPI era um objeto de vingança e de armação política contra o nosso projeto de governo."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247