Marconi: “Tolerância precisa prevalecer no Brasil”

Ao participar do último Papo Com Governador deste ano, o governador Marconi Perillo fez, a pedido dos internautas, uma avaliação sobre o cenário econômico e político do Brasil; ele afirmou que o país passa por um momento de travessia, e que é preciso ter tolerância e paciência para vencer as crises geradas nesse período de transição e fortalecimento da democracia e das instituições

Ao participar do último Papo Com Governador deste ano, o governador Marconi Perillo fez, a pedido dos internautas, uma avaliação sobre o cenário econômico e político do Brasil; ele afirmou que o país passa por um momento de travessia, e que é preciso ter tolerância e paciência para vencer as crises geradas nesse período de transição e fortalecimento da democracia e das instituições
Ao participar do último Papo Com Governador deste ano, o governador Marconi Perillo fez, a pedido dos internautas, uma avaliação sobre o cenário econômico e político do Brasil; ele afirmou que o país passa por um momento de travessia, e que é preciso ter tolerância e paciência para vencer as crises geradas nesse período de transição e fortalecimento da democracia e das instituições (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Ao participar do último Papo Com Governador deste ano, o governador Marconi Perillo fez, a pedido dos internautas, uma avaliação sobre o cenário econômico e político do Brasil. Ele afirmou que o país passa por um momento de travessia, e que é preciso ter tolerância e paciência para vencer as crises geradas nesse período de transição e fortalecimento da democracia e das instituições.

“O Brasil está passando por uma travessia. As crises políticas são crises que precisam ser enfrentadas e vencidas. Eu acho que o presidente Temer tem habilidade para isso. Essas crises envolvendo instituições, como o Ministério Público, a Magistratura, o Congresso Nacional, são crises fruto da democracia. Existem opiniões em relação ao abuso de autoridade de um lado; existem opiniões de outro lado. Isso tudo precisa ser debatido e decidido democraticamente. É preciso que a tolerância prevaleça no Brasil, em minha opinião. Eu já tenho uma larga experiência de quase 30 anos exercendo funções públicas, e procuro fazer as coisas com correção, mas acho que o valor mais importante que nós temos no país é a democracia”, disse.

Marconi enfatizou que a democracia está se consolidando a cada dia, e que o momento político atual precisa ser superado. “A democracia nossa permitiu dois impeachments: permitiu a eleição de vários presidentes; tem permitido o fortalecimento das instituições como o Judiciário, o Ministério Público, a imprensa livre. Então, acho que esse momento político precisa ser superado. Os debates vão continuar, as manifestações também; mas as crises políticas, especialmente envolvendo as instituições nacionais, precisam dar lugar a um debate construtivo, para que o país saiba o atoleiro em que se encontra da forma mais rápida possível. E em minha opinião, outro debate fundamental nesse momento é o debate das reformas e em relação à retomada do crescimento do país”, ressaltou.

Com relação à economia, ressaltou que a primeira providência que o Brasil tem que tomar e está tomando é consertá-la. Destacou que o presidente Temer nomeou uma equipe muito competente, e que todo o país torce para que o resultado seja exitoso. “Porque, se as coisas na economia não derem certo, nós vamos continuar com 20 milhões de desempregados, com os juros altos. Vamos continuar com tantos problemas com os quais nós convivemos até aqui. Se melhorarem, se as taxas de juros começarem a cair, nós vamos começar um novo ciclo virtuoso, de mais possibilidades, de mais ânimo, de mais condições para que as pessoas possam viver melhor”, observou.

Aos internautas, se despediu desejando um 2016 melhor, e afirmou que pretende continuar liderando as mudanças que são tão benéficas aos goianos. “Espero que ano que vem seja um ano melhor para a economia e para a vida das pessoas. E também um ano melhor na relação entre as instituições. Da minha parte, vou continuar aqui trabalhando para fazer reformas estruturantes para poder garantir ao estado de Goiás condições para que ele possa crescer cada vez mais acima da média brasileira; e com isso gerar prosperidade, gerar melhores condições de vida, conforto e prosperidade às famílias goianas. E quero, enquanto for governador, continuar liderando essas mudanças que são tão benéficas aos olhos de quem vive aqui, e aos de quem vive fora”, disse.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247