Maria do Rosário: Quem vai ganhar o prêmio cara de pau do século no Brasil?

Deputada federal do PT-RS alfinetou duro o ministro da secretaria de Governo, Carlos Marun, após o emedebista dizer que "vai resultar em nada" o pedido da procuradora Raquel Dodge, para incluir Michel Temer como investigado em um inquérito que apura o suposto pagamento de propina pela Odebrecht; "Quem vai ganhar o prêmio cara de pau do século no Brasil? O cara q defendeu o Cunha? Marun. O cara q defendeu o Temer? Marun"

Deputada federal do PT-RS alfinetou duro o ministro da secretaria de Governo, Carlos Marun, após o emedebista dizer que "vai resultar em nada" o pedido da procuradora Raquel Dodge, para incluir Michel Temer como investigado em um inquérito que apura o suposto pagamento de propina pela Odebrecht; "Quem vai ganhar o prêmio cara de pau do século no Brasil? O cara q defendeu o Cunha? Marun. O cara q defendeu o Temer? Marun"
Deputada federal do PT-RS alfinetou duro o ministro da secretaria de Governo, Carlos Marun, após o emedebista dizer que "vai resultar em nada" o pedido da procuradora Raquel Dodge, para incluir Michel Temer como investigado em um inquérito que apura o suposto pagamento de propina pela Odebrecht; "Quem vai ganhar o prêmio cara de pau do século no Brasil? O cara q defendeu o Cunha? Marun. O cara q defendeu o Temer? Marun" (Foto: Leonardo Lucena)

Rio Grande do Sul 247 - A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) alfinetou duro o ministro da secretaria de Governo, Carlos Marun, após o emedebista dizer nesta terça-feira (27) que "vai resultar em nada" o pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para incluir Michel Temer como investigado em um inquérito que apura o suposto pagamento de propina pela Odebrecht.

"Quem vai ganhar o prêmio cara de pau do século no Brasil? O cara q defendeu o Cunha? Marun. O cara q defendeu o Temer? Marun. Parece pergunta pro cara do Posto Ipiranga. A resposta é sempre a mesma. Marun", escreveu a parlamentar em sua conta no Twitter.

Em entrevista, Marun afirmou se tratar de "mais uma investigação que se acontecer vai resultar em nada, até porque, pelo que parece, esse jantar (ocorrido no Jaburu e citado em depoimento de delatores) aconteceu antes até do momento em que o presidente chegou ao comando do país. Eu tenho até uma certa dificuldade de entender a lógica que baseia hoje a tomada dessas decisões", disse Marun.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247