Marina rebate comercial: PT deu "bolsa banqueiro"

Presidenciável do PSB respondeu às críticas da campanha da presidente Dilma Rousseff, que, em comercial na TV, afirmou que Marina Silva queria dar aos banqueiros poder de presidente e Congresso, com a proposta de independência do Banco Central; segundo Marina, foi Dilma quem beneficiou os bancos; "Ela disse que ia ganhar para baixar os juros. Nunca os banqueiros ganharam tanto como no seu governo. E agora, eles que fizeram o 'bolsa empresário', o 'bolsa banqueiro', a 'bolsa juros altos', estão querendo nos acusar de forma injusta em seus programas eleitorais", afirmou em BH; candidata conclamou a militância a aderir à campanha nas redes sociais para "rebater mentiras" dos adversários

Presidenciável do PSB respondeu às críticas da campanha da presidente Dilma Rousseff, que, em comercial na TV, afirmou que Marina Silva queria dar aos banqueiros poder de presidente e Congresso, com a proposta de independência do Banco Central; segundo Marina, foi Dilma quem beneficiou os bancos; "Ela disse que ia ganhar para baixar os juros. Nunca os banqueiros ganharam tanto como no seu governo. E agora, eles que fizeram o 'bolsa empresário', o 'bolsa banqueiro', a 'bolsa juros altos', estão querendo nos acusar de forma injusta em seus programas eleitorais", afirmou em BH; candidata conclamou a militância a aderir à campanha nas redes sociais para "rebater mentiras" dos adversários
Presidenciável do PSB respondeu às críticas da campanha da presidente Dilma Rousseff, que, em comercial na TV, afirmou que Marina Silva queria dar aos banqueiros poder de presidente e Congresso, com a proposta de independência do Banco Central; segundo Marina, foi Dilma quem beneficiou os bancos; "Ela disse que ia ganhar para baixar os juros. Nunca os banqueiros ganharam tanto como no seu governo. E agora, eles que fizeram o 'bolsa empresário', o 'bolsa banqueiro', a 'bolsa juros altos', estão querendo nos acusar de forma injusta em seus programas eleitorais", afirmou em BH; candidata conclamou a militância a aderir à campanha nas redes sociais para "rebater mentiras" dos adversários (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 – A presidenciável Marina Silva (PSB) rebateu nesta terça-feira 9 o comercial da campanha da presidente Dilma Rousseff (PT), que diz que Marina Silva dará aos banqueiros poder de presidente e de Congresso, que são eleitos pelo povo (veja aqui). Segundo Marina, porém, foi Dilma quem beneficiou os bancos.

"Ela disse que ia ganhar para baixar os juros. Nunca os banqueiros ganharam tanto como no seu governo. E agora, eles que fizeram o 'bolsa empresário', o 'bolsa banqueiro', a 'bolsa juros altos', estão querendo nos acusar de forma injusta em seus programas eleitorais", declarou a candidata.

Durante evento em Belo Horizonte (MG), ela também conclamou a militância do seu partido para "rebater mentiras" divulgadas pelas campanhas dos seus principais adversários, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), ex-governador de Minas Gerais.

"Apresentamos um programa de governo com todas as propostas e nossos adversários que não apresentaram propostas estão espalhando boatos", disse Marina, durante evento em Belo Horizonte (MG). Ela chamou a militância a aderir à campanha nas redes sociais.

A ex-senadora criticou tanto a petista com o tucano. Segundo Marina, a eleição da presidente Dilma foi decorrente do apoio que ela teve de aliados, e não de mérito próprio.

"Porque se juntou ao Sarney (senador José Sarney), Collor (senador Fernando Collor), Maluf (deputado federal Paulo Maluf) e ao Renan (presidente da Câmara e deputado federal Renan Calheiros)", justificou.

Marina disse que, se vencer a eleição, a conquista é exclusiva do eleitor. "Se eu ganhar, só tenho a agradecer ao povo", declarou. A ex-senadora também afirmou que prefere "perder ganhando do que transgredindo princípios".

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto MDA e divulgada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), Marina continua ocupa a segunda posição, com 33,5% dos votos, atrás da presidente Dilma, com 38,1%. Em terceiro lugar está Aécio Neves, com 14,7%.

Em simulação de segundo turno, Marina registra 45,5%, e Dilma, 42,7%. Na disputa com Aécio, Marina venceria por 52,2% a 26,7%. Em um confronto da petista contra o tucano, Dilma venceria por 47,5% a 33,7%.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247