CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

MBL agride Venezuela com papel higiênico em SP

Membros do Movimento Brasil Livre (MBL), que prega o impeachment da presidente Dilma Rousseff, realizaram um protesto em frente ao consulado da Venezuela em, São Paulo, contra o governo do presidente Nicolás Maduro; grupo jogou papel higiênico no prédio da representação venezuelana e pediu, por meio das redes sociais, que os militantes e simpatizantes do movimento bloqueiem o acesso ao prédio mediante o uso de cadeados nos portões; protesto vem a reboque da malfadada viagem realizada por um grupo de senadores brasileiros a Caracas

Imagem Thumbnail
Membros do Movimento Brasil Livre (MBL), que prega o impeachment da presidente Dilma Rousseff, realizaram um protesto em frente ao consulado da Venezuela em, São Paulo, contra o governo do presidente Nicolás Maduro; grupo jogou papel higiênico no prédio da representação venezuelana e pediu, por meio das redes sociais, que os militantes e simpatizantes do movimento bloqueiem o acesso ao prédio mediante o uso de cadeados nos portões; protesto vem a reboque da malfadada viagem realizada por um grupo de senadores brasileiros a Caracas (Foto: Paulo Emílio)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Membros do Movimento Brasil Livre (MBL), que prega o impeachment da presidente Dilma Rousseff, realizaram um protesto em frente ao consulado da Venezuela em, São Paulo, contra o governo do presidente Nicolás Maduro. O grupo jogou papel higiênico no prédio da representação venezuelana e pediu, por meio das redes sociais, que os militantes e simpatizantes do movimento bloqueiem o acesso ao prédio mediante o uso de cadeados nos portões.

Os integrantes do MBL também colocaram cartazes pedindo a libertação do oposicionista Leopoldo López, além de criticarem o governo brasileiro, a quem acusam dar "apoio financeiro" e ter "alinhamento ideológico com ditaduras socialistas".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O protesto vem a reboque da malfadada viagem realizada por um grupo de senadores brasileiros nessa quinta-feira (18) que viajaram à Venezuela para visitar líderes da oposição ao governo de Nicolás Maduro.

O grupo, liderado pelo senador Aécio Neves (PSDB), alega ter sido impedido de cumprir a missão pelo governo venezuelano mediante a realização de bloqueios policiais e pela mobilização de militantes chavistas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO