'Menos Médicos' de Temer agrada médicos paulistas

"Já veio tarde", diz Milton Arruda Martins, professor titular de clínica médica da Faculdade de Medicina da USP. "Já foram criados muito mais cursos do que o país precisa. Em cerca de 20 anos, eles vão suprir a demanda até para além do necessário", afirma

"Já veio tarde", diz Milton Arruda Martins, professor titular de clínica médica da Faculdade de Medicina da USP. "Já foram criados muito mais cursos do que o país precisa. Em cerca de 20 anos, eles vão suprir a demanda até para além do necessário", afirma
"Já veio tarde", diz Milton Arruda Martins, professor titular de clínica médica da Faculdade de Medicina da USP. "Já foram criados muito mais cursos do que o país precisa. Em cerca de 20 anos, eles vão suprir a demanda até para além do necessário", afirma (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A decisão de Michel Temer de proibir novos cursos de Medicina no Brasil foi comemorada por profissionais da área.

"Já veio tarde", diz Milton Arruda Martins, professor titular de clínica médica da Faculdade de Medicina da USP, segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo. "Já foram criados muito mais cursos do que o país precisa. Em cerca de 20 anos, eles vão suprir a demanda até para além do necessário", afirma.

O 'Menos Médicos' foi também o tema do programa "Leo ao quadrado", desta sexta-feira 17.

Confira e inscreva-se na TV 247:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247