Merval reitera defesa da revista Veja

Colunista do Globo defende relao entre a revista e Cachoeira e compara presso pela ida CPI aos movimentos contra a imprensa na Amrica Latina; blogueiros, como Altamiro Borges, protestam

Merval reitera defesa da revista Veja
Merval reitera defesa da revista Veja (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress_Folhapress_Júlio Cordeiro/Divulgação)

247 – Pela segunda vez, em uma semana, o jornalista Merval Pereira, da Globo, saiu em defesa da revista Veja e de sua relação com o bicheiro Carlos Cachoeira. No artigo “Pela liberdade de expressão”, Merval reiterou a lisura profissional, na sua visão do comportamento da revista. Eis um trecho:

“Mas, mesmo assim, ainda enfrentamentos ameaça à liberdade de expressão, que se configura de diversas maneiras. No momento, ela se revela na tentativa, frustrada de início, de levar a grande imprensa, representada pela revista Veja à investigação na CPI do Cachoeira. Os documentos surgidos até o momento, no entanto, nada revelam de transgressor no comportamento de seus profissionais, e todas as pseudoacusações se baseiam mais em ilações tiradas de versões do bicheiro e de seus asseclas do que em fatos comprovados.”

Os documentos foram reunidos pelo blogueiro Fernando Marés, responsável pelo site Roteiro de Cinema (leia mais aqui). Na blogosfera, no entanto, Merval vem sendo criticado. Leia, abaixo, artigo de Altamiro Borges sobre o tema:

Altamiro Borges: Merval Pereira teme Ley de Medios

Em artigo nesta semana no jornal O Globo, Merval Pereira, o “imortal” da Academia Brasileira de Letras, voltou a demonstrar que não é tão imortal assim. Ele tem medo – lembra até a Regina Duarte. O seu maior temor na atualidade parece ser com o avanço do debate sobre a regulação da mídia na América Latina. Para ele, tudo não passa de um atentado à liberdade de imprensa.

Por Altamiro Borges, em seu blog

No panfleto, ele critica os governos democraticamente eleitos na região. Ou seja: ele também tem medo da democracia, do voto popular. Hugo Chávez (Venezuela), Rafael Correa (Equador) e Cristina Kirchner (Argentina) expressariam a “tentativa de governos autoritários ou ditaduras de conter a liberdade de expressão”. Eleito no chá das cinco da ABL, o “imortal” dá lições de democracia!

Sobrou até para o cordato governo Dilma.

De quebra, ele também ataca o cordato governo brasileiro. “No Brasil – uma democracia que se distancia das práticas de outros países como a Argentina, mas que está próxima politicamente de todos esses governos autoritários da região –, há tentativas de controle da liberdade de imprensa por ações propostas por setores petistas, até o momento rejeitadas por Dilma Rousseff”.

O novo “pânico” do imortal decorre de dois fatos recentes: o sigilo sobre a doença de Hugo Chávez e o “perdão” de Rafael Correa aos serviçais do jornal golpista “El Universo”, condenados por calúnia. Para o colunista da famiglia Marinho, estes fatos revelam a carência de democracia. Ele até ligou para “amigos” em Miami para obter informações sobre a saúde do presidente venezuelano.

O “imortal” esqueceu a Colômbia.

O interessante é que o artigo, tão preocupado com a liberdade de expressão, não fala nada sobre a Colômbia, país recordista em assassinatos de jornalistas na América Latina. Também não cita o México, onde virou moda o sumiço de blogueiros. Isto confirma que o “imortal” Merval Pereira tem medo apenas dos governos mais à esquerda. Ele adora os governos de direita!

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247