Mesmo magoado, Cid Gomes diz que PSB só em 2018

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB) deu uma entrevista à Revista Época onde diz estar magoado com a posição adotada pelo ex-presidente Lula durante as eleições municipais em Fortaleza e diz que o clã Gomes, taxado de oligarca e de só lembrar dos pobres em época eleitoral, foi agregido de maneira injusta; Ele também defendeu a reeleição de Dilma em 2014 e que o PSB só deve lançar voo próprio em 2018; Por fim, ele diz que após cumprir o seu mandato dará um tempo na vida pública; Será?

Mesmo magoado, Cid Gomes diz que PSB só em 2018
Mesmo magoado, Cid Gomes diz que PSB só em 2018 (Foto: FOLHAPRESS)

247– O sentimento da vez neste período pós-eleitoral parece mesmo ser o de mágoa. Se de um lado o PT anda arisco com o PSB por este ter lançado candidatos próprios em várias capitais desbancando o Partido dos Trabalhadores em muitas delas, do outro as declarações de petistas de alto escalão, como o ex-presidente Lula, também andaram deixando muita gente amuada. A animosidade fica bem evidenciada na entrevista que o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB) deu à Revista Época. Com o clã Gomes sendo taxado de oligarca e de só lembrar dos pobres em época eleitoral pelo ex-presidente Lula, Cid diz que o ocorrido “foi uma agressão e uma agressão injusta. Além de queixar-se de Lula, o governador também defendeu que uma possível candidatura do PSB rumo à Presidência da República somente aconteça em 2018. Ele também diz que após cumprir o seu mandato irá “dar um tempo” na vida pública.

Na mesma entrevista, o socialista defende a reeleição da presidente Dilma sob os argumentos de que “defendo o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff em 2014. Apoiamos a Dilma em 2010, tivemos um papel importante na eleição dela, participamos de seu governo, e ela vem fazendo uma boa gestão. É natural que apoiemos sua reeleição. Nosso projeto de Presidência deve vir depois”, declarou. Para ele, o pSB deve ficar ao lado de Dilma até a sua reeleição e, em 2015, entregar os cargos que detém no Governo Federal e só então partir para o voo solo.

Sobre o futuro político do Clã cearense, Cid fez uma análise que pode representa o fim da hegemonia Gomes no Ceará, pelo menos por um tempo. “Enquanto eu estiver no governo, Ciro só pode disputar a Presidência e a Vice-Presidência da República. Ivo é deputado estadual e poderia ser reeleito, mas diz que não quer mais disputar esse cargo. É possível que não haja nenhum de nós na política em 2015, depois da eleição. Não quer dizer que estejamos largando a vida pública. Vamos só dar um tempo”, finaliza.

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247