Metrô entra em greve durante o Carnaval

Os metroviários do Recife decidiram suspender as atividades a partir do próximo sábado (1), dia do tradicional bloco carnavalesco Galo da Madrugada, estendendo a paralisação durante todo o período do Carnaval, por tempo indeterminado; a ação foi definida um dia após um quebra-quebra protagonizado por passageiros, que protestaram contra um atraso de 20 minutos em um dos trens na estação do Coqueiral; a falta de manutenção seria, de acordo com os trabalhadores, o motivo para o atraso nos horários, que resulta nos protestos da população e na insegurança vivida pela categoria

Os metroviários do Recife decidiram suspender as atividades a partir do próximo sábado (1), dia do tradicional bloco carnavalesco Galo da Madrugada, estendendo a paralisação durante todo o período do Carnaval, por tempo indeterminado; a ação foi definida um dia após um quebra-quebra protagonizado por passageiros, que protestaram contra um atraso de 20 minutos em um dos trens na estação do Coqueiral; a falta de manutenção seria, de acordo com os trabalhadores, o motivo para o atraso nos horários, que resulta nos protestos da população e na insegurança vivida pela categoria
Os metroviários do Recife decidiram suspender as atividades a partir do próximo sábado (1), dia do tradicional bloco carnavalesco Galo da Madrugada, estendendo a paralisação durante todo o período do Carnaval, por tempo indeterminado; a ação foi definida um dia após um quebra-quebra protagonizado por passageiros, que protestaram contra um atraso de 20 minutos em um dos trens na estação do Coqueiral; a falta de manutenção seria, de acordo com os trabalhadores, o motivo para o atraso nos horários, que resulta nos protestos da população e na insegurança vivida pela categoria (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - Os metroviários do Recife decidiram suspender as atividades a partir do próximo sábado (1), dia do tradicional bloco carnavalesco Galo da Madrugada, estendendo a paralisação durante todo o período do Carnaval, por tempo indeterminado. A ação foi definida um dia após um quebra-quebra protagonizado por passageiros, que protestaram contra um atraso de 20 minutos em um dos trens na estação do Coqueiral. A falta de manutenção seria, de acordo com os trabalhadores, o motivo para o atraso nos horários, que resulta nos protestos da população e na insegurança vivida pela categoria.

A greve do próximo sábado ainda será discutida em uma nova assembleia, que acontecerá na próxima quinta-feira (27). Além das questões relativas a segurança, os trabalhadores também pedem melhorias na assistência médica e odontológica e a revisão do Plano de Empregos e Salários. Na última sexta (21), os metroviários realizaram uma paralisação de alerta, durante 24h, alegando falta de resposta da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) sobre a pauta de reivindicações.

Em nota, a CBTU informou que a paralisação da última sexta-feira e a do próximo sábado foram consideradas ilegais pela Justiça, com multas diárias fixadas em R$ 800 mil em caso de descumprimento. De acordo com o sindicato da categoria (Sindmetro-PE), nenhum documento sobre o assunto foi recebido pela instituição.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email