Minas Gerais tem a 16ª morte por H1N1

Mulher de Santa Rita do Sapucaí é a quinta vítima na região sul do estado; Gerência Regional de Saúde afirma que a situação está sob controle, mas alerta para a necessidade de precauções; veja como evitar a gripe suína

Minas Gerais tem a 16ª morte por H1N1
Minas Gerais tem a 16ª morte por H1N1 (Foto: Fernando Donasci/Folhapress)

Minas 247 – Uma mulher de 55 anos, de Santa Rita do Sapucaí, é a 16ª vítima de Influenza A, ou H1N1 no Minas Gerais. A Gerência Regional de Saúde descarta surto e afirma que a situação está sob controle.

A senhora foi internada no dia 21 de maio e faleceu três dias depois. O resultado do exame que confirma os motivos da morte foi divulgado nesta terça-feira 31.

É a quinta vítima fatal de H1N1 no sul de Minas. Os outros pacientes foram uma mulher também de 55 anos, um homem de 59, de duas jovens, uma de 15 e outra de 16 anos.

Faixa de risco inclui pessoas com idade inferior a dois anos ou superior a 60 anos, imunodepressão, ou seja, pacientes com câncer ou em tratamento para AIDS, pacientes com hemoglobinopatias, diabetes mellitus, obesos (IMC > 35), cardiopatas, pneumopatas, doentes renais e pacientes com outras condições crônicas.

Sintomas

- Febre acima de 38ºC;

- Tosse;

- Dificuldade respiratória, acompanhada ou não de dor de garganta ou manifestações gastrointestinais.

Como evitar

- Lavar constantemente as mãos, inclusive utilizando o álcool em gel;

- Não compartilhar objetos de uso pessoal;

- Cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar

- A vacinação é gratuita para mulheres grávidas, maiores de 60 anos e cri;anças entre seis meses e dois anos e indígenas.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247