Minas pede R$ 7,3 bilhões para mobilidade urbana

Governo do estado e prefeitura de Belo Horizonte apresentaram nesta terça-feira 9 projetos da área à ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e ao ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro

Minas pede R$ 7,3 bilhões para mobilidade urbana
Minas pede R$ 7,3 bilhões para mobilidade urbana (Foto: CARLOS ALBERTO/imprensa-mg-39150)

Luciene Cruz
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O governo do estado de Minas Gerais e a prefeitura de Belo Horizonte apresentaram nesta terça-feira (9) projetos de mobilidade urbana, no valor de R$ 7,3 bilhões, de contrapartida do governo federal. As propostas foram apresentadas à ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e ao ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, pelo vice-governador de Minas, Alberto Pinto Coelho, e pelo prefeito da capital mineira, que se reuniram de manhã com os titulares das pastas.

O estado pleiteia recursos que superam R$ 4,4 bilhões para a construção de nova linha subterrânea, o projeto Transporte sobre Trilhos Metropolitanos (Trem) e a extensão do BRTs (bus rapid transit), um tipo de corredor para coletivos articulados). Para Belo Horizonte, o prefeito pediu R$ 2,9 bilhões para obras de melhoria no metrô, nos trens, no BRTs, além da construção de corredores exclusivos.

O encontro faz parte da rodada de reuniões que os ministérios do Planejamento e das Cidades têm feito com os estados para avaliar como vai ser a divisão dos R$ 50 bilhões destinados a investimentos em obras de mobilidade urbana.

Segundo a ministra do Planejamento, os investimentos são prioridade do governo. Por esse motivo, foram adicionados mais R$ 50 bilhões para aplicação no setor. "Investimento é prioridade do governo, a cada quadrimestre batemos recorde de execução e investimento. Não vão no ritmo que todos gostariam, mas vão melhorando", disse.

Os recursos para obras de mobilidade urbana foram anunciados pela presidenta Dilma Rousseff no último dia 24, em resposta às manifestações por melhorias nos serviços públicos.

Segundo Miriam Belchior, ainda não está definido se o governo distribuirá de imediato os recursos ou se fará um anúncio parcial. A previsão é que qualquer decisão seja anunciada na próxima semana. "Estamos fazendo as contas porque mobilidade urbana é prioridade do governo federal, estadual e dos municípios", destacou.

Após reunião com representantes de quatro estados, os pleitos já somam R$ 32 bilhões. Os titulares das pastas se reúnem ainda hoje com os representantes dos governos do Ceará, Paraná e Rio Grande do Sul.

Edição: Graça Adjuto

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247