Minas perde três universidades no ranking das melhores do mundo

Três das seis universidades que o Brasil perdeu no ranking internacional das mil melhores são mineiras: as Universidades Federais de Ouro Preto, Lavras e Viçosa; continuam na lista a UFMG e a Federal de Itajubá; é o que aponta a publicação britânica "Times Higher Education" (THE), uma das principais em avaliação do ensino superior no mundo; na edição deste ano, 21 instituições do País estão na lista mundial, ante 27 no ano passado

Três das seis universidades que o Brasil perdeu no ranking internacional das mil melhores são mineiras: as Universidades Federais de Ouro Preto, Lavras e Viçosa; continuam na lista a UFMG e a Federal de Itajubá; é o que aponta a publicação britânica "Times Higher Education" (THE), uma das principais em avaliação do ensino superior no mundo; na edição deste ano, 21 instituições do País estão na lista mundial, ante 27 no ano passado
Três das seis universidades que o Brasil perdeu no ranking internacional das mil melhores são mineiras: as Universidades Federais de Ouro Preto, Lavras e Viçosa; continuam na lista a UFMG e a Federal de Itajubá; é o que aponta a publicação britânica "Times Higher Education" (THE), uma das principais em avaliação do ensino superior no mundo; na edição deste ano, 21 instituições do País estão na lista mundial, ante 27 no ano passado (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247- Três das seis universidades que o Brasil perdeu no ranking internacional das mil melhores são mineiras: Universidades federais de Ouro Preto, Lavras e Viçosa. É o que aponta a publicação britânica "Times Higher Education" (THE), uma das principais em avaliação do ensino superior no mundo. Na edição deste ano, 21 instituições do País estão na lista mundial, ante 27 no ano passado.

A Universidade de São Paulo (USP) continua como a primeira do País, em um grupo que está entre 251 e 300 melhores universidades. Após a posição de número 200, o ranking não avalia as instituições de forma unitária e passa a considerá-las por grupos. No ano passado, a USP também estava neste grupo.

Deixaram de participar do ranking as universidades federais de Goiás (UFG), Paraná (UFPR), Bahia (UFBA), Santa Maria (UFSM), Ouro Preto (Ufop), Lavras (Ufla), Viçosa (UFV) e as estaduais de Maringá (UEM) e Londrina (UEL) deixaram de participar do ranking.

De acordo com a publicação, entraram para este grupo a Universidade Federal de Itajubá (601-800), a Universidade de Brasília, a Universidade Federal de Pelotas e a Universidade Estadual de Ponta Grossa, todas na faixa 801-1000.

Veja a lista das 21 universidades brasileiras que estão no World University Rankings divulgada na Agência Estado:

1. Universidade de São Paulo

2. Universidade Estadual de Campinas

3. Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

4. Universidade Federal do ABC (UFABC)

5. Universidade Federal de Itajubá

6. Universidade Federal de Minas Gerais

7. Universidade Federal do Rio de Janeiro

8. Universidade Federal do Rio Grande do Sul

9. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

10. Universidade Estadual de São Paulo (UNESP)

11. Universidade de Brasília

12. Universidade Federal do Ceará (UFC)

13. Universidade Federal de Pelotas

14. Universidade Federal de Pernambuco

15. Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

16. Universidade Federal de Santa Catarina

17. Universidade Federal de São Carlos

18. Pontifícia Universidade Católica do Paraná

19. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)

20. Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ)

21. Universidade Estadual de Ponta Grossa

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247