Minas vai mal em ranking de hotéis de luxo

Capital mineira a terceira com mais estabelecimentos, mas cai para stima entre os classificados como de luxo, superior ou turstico, segundo pesquisa do IBGE. Polmica: s quatro cidades so classificadas como tursticas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - A nova pesquisa de Serviços e Hospedagem do IBGE, referente ao ano passado, mostra que Belo Horizonte ainda está mal em termos de hotéis com qualidade. A capital mineira está em terceiro lugar em relação a estabelecimentos para hospedagem (589 no total). Mas tem apenas 39,4% das hospedagens classificadas de luxo, superior ou turísticas. Uma polêmica na pesquisa do IBGE é que apenas quatro cidades do estado foram classificadas como de interesse turístico: Congonhas, Mariana, Ouro Preto e Santana do Riacho, na Serra do Cipó. Os especialistas do setor em Minas protestaram com veemência.

Leia texto de Helenice Laguardia no jornal O Tempo:

Só 40% dos hotéis de BH têm bom nível de conforto

A pesquisa de Serviços e Hospedagem 2011 (PSH) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada ontem, com dados de dez regiões metropolitanas do país colocou a região metropolitana de Belo Horizonte no terceiro lugar em número de estabelecimentos de hospedagem, 589. Mas, quando a pesquisa mostra o conforto e a qualidade dos serviços, a região metropolitana de Belo Horizonte tem apenas 39,4% das hospedagens classificadas entre as categorias de luxo, superior e turístico. Só não fica atrás das regiões metropolitanas de Porto Alegre e São Paulo.

A pesquisa do IBGE computou 7.479 estabelecimentos de hospedagem em 2011 que registraram um total de 327.678 unidades habitacionais - suítes, apartamentos, quartos e chalés - e capacidade total de 741.303 hóspedes. O pesquisador do IBGE, Roberto Saldanha, disse que o objetivo da pesquisa é fornecer subsídios para as autoridades avaliarem a capacidade de hospedagem e a adequação à demanda esperada para eventos internacionais.

Na capacidade de hospedagem, a região metropolitana de Belo Horizonte, com suas 26 cidades pesquisadas, ficou em quarto lugar com capacidade total para 48.393 hóspedes. Perdeu para as regiões de São Paulo, Rio de Janeiro e também para a região metropolitana de Salvador. As quatro regiões abrigam 41% dos estabelecimentos.

"O que a gente vê são hotéis de empresas familiares, com raras exceções, que têm medo de investir. Por isso as grandes redes estão invadindo", diz o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte e Região Metropolitana (Sindhorb), Paulo Pedrosa.

De Minas Gerais, na pesquisa do IBGE, estão listados apenas quatro municípios de interesse turístico: Congonhas, Mariana, Ouro Preto e Santana do Riacho, na Serra do Cipó. No Rio de Janeiro, por exemplo, são 21. "A definição foi do Ministério do Turismo", disse o pesquisador do IBGE, Roberto Saldanha. "Isso é um absurdo. Minas Gerais é o Estado mais rico em circuitos turísticos", disse o presidente do Sindicato dos Hotéis (Sindhorb), Paulo Pedrosa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email