Ministério da Justiça processa Claro por cobranças indevidas

Se comprovadas as infraes, empresa poder ter de pagar at R$ 6,2 milhes; processo foi instaurado pelo Departamento de Defesa do Consumidor, rgo ligado Pasta

Ministério da Justiça processa Claro por cobranças indevidas
Ministério da Justiça processa Claro por cobranças indevidas (Foto: DIVULGAÇÃO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A operadora Claro está sendo processada pelo Departamento de Defesa do Consumidor, órgão ligado ao Ministério da Justiça, por cobrança indevida de serviços. O processo foi instaurado nesta terça-feira 24 para apurar as denúncias. Se forem constatadas as infrações, a operadora poderá ter de pagar até R$ 6,2 milhões. A partir do recebimento da notificação, a empresa tem dez dias para apresentar sua defesa.

O serviço do qual a Claro é acusada de cobrança indevida é o Club Dance, de músicas e mensagens. Ele teria renovação automática para o cliente, sem que isso seja solicitado. As denúncias foram feitas pelo Procon de Tocantins, que comprovou cobrança indevida para diversos consumidores do Estado.

"Depois de examinar esses documentos e de ouvir, de forma preliminar, a empresa, o departamento concluiu que há indícios de infração a direitos básicos do consumidor e de prática comercial abusiva no fornecimento de serviços", afirmou o órgão, em nota.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email