Ministério da Saúde alerta para as doenças típicas do Verão

Cuidados com a dengue, proliferao de fungos e bactrias, alm de desidratao so alguns dos aspectos destacados.

 Ministério da Saúde alerta para as doenças típicas do Verão
Ministério da Saúde alerta para as doenças típicas do Verão (Foto: Andréa Rêgo Barros/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Raphael Coutinho_PE247 – Verão. A estação mais representativa do País já chegou com tudo. Mas, junto com o clima quente , vários tipos de doenças chegam para atrapalhar os momentos de lazer. Além disso, é um período em que poucas pessoas se preocupam com os cuidados com a saúde, pegam muito sol e exageram nas bebidas alcoólicas. Esse são alguns dos motivos para o Ministério da Saúde fazer um alerta para as chamadas “doenças de Verão”, lembrando as precauções que devem ser tomadas pela população.

A principal doença é a dengue, que se prolifera com esta mistura de calor e chuva. “Como as chuvas são mais frequentes neste período, devemos tomar cuidado redobrado com qualquer recipiente que possa acumular água, pois ele podem se tornar um lugar favorável para a reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença”, observa o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

Outro motivo de preocupação, também ligado ao calor e o excesso de umidade, é a formação de ambientes propícios à proliferação de bactérias, fungos e mosquitos. “Por isso, é bom ficar atento e evitar a desidratação, a micose e outras doenças”, destacou o secretário. A febre amarela também é uma doença que merece atenção, já que pode ser transmitida em qualquer época do ano. No entanto, neste período de férias, é importante se informar se a cidade de destino do viajante recomenda a vacina contra a doença, que deve ser tomada dez dias antes da viagem.

Já para os adeptos de uma praia, o cuidado deve ser redobrado. Várias são as preocupações quando o assunto é dar uma volta pelo litoral. A insolação e a desidratação são ocasionadas pela exposição excessiva ao sol e ao tempo quente. A recomendação é beber ao menos dois litros de água por dia, sempre aplicar o protetor solar no mínimo 30 minutos antes de se expor ao calor e evitar as horas com maior concentração solar, no período entre 11h e 16h, além de usar chapéus, óculos de sol e roupas leves.

Mais um vilão da estação do ano é a intoxicação alimentar e hídrica, causadas, respectivamente, pelo consumo de comida e água contaminadas. Os sintomas podem ser diarreia, febre, náuseas e vômitos, que podem levar à desidratação. “Para evitar a ocorrência de doenças como essas, é necessário estar sempre atento à segurança, qualidade e conservação dos alimentos”, alerta o coordenador geral de Informações e Análise epidemiológica do Ministério da Saúde, Juan Cortez-Escalante.

Fotos: Andréa Rêgo Barros/247

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email