Ministério das Cidades "manobra" contra o PT

Deputado Nelson Pelegrino, do PT baiano, prometeu fazer requerimento à Comissão de Orçamento da Câmara questionando o motivo de, segundo ele, o Ministério das Cidades ter deixado de liberar emendas de parlamentares petistas; "Trata-se de puro descaso ou de uma manobra da pasta", diz ele; o PP é um dos aliados que não garantem renovação de aliança com o PT para campanha de reeleição de Dilma em outubro

Deputado Nelson Pelegrino, do PT baiano, prometeu fazer requerimento à Comissão de Orçamento da Câmara questionando o motivo de, segundo ele, o Ministério das Cidades ter deixado de liberar emendas de parlamentares petistas; "Trata-se de puro descaso ou de uma manobra da pasta", diz ele; o PP é um dos aliados que não garantem renovação de aliança com o PT para campanha de reeleição de Dilma em outubro
Deputado Nelson Pelegrino, do PT baiano, prometeu fazer requerimento à Comissão de Orçamento da Câmara questionando o motivo de, segundo ele, o Ministério das Cidades ter deixado de liberar emendas de parlamentares petistas; "Trata-se de puro descaso ou de uma manobra da pasta", diz ele; o PP é um dos aliados que não garantem renovação de aliança com o PT para campanha de reeleição de Dilma em outubro (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara, deputado Nelson Pelegrino, do PT baiano, prometeu fazer requerimento à Comissão de Orçamento da Casa questionando o motivo de, segundo ele, o Ministério das Cidades ter deixado de liberar emendas de parlamentares petistas.

"Trata-se de puro descaso ou de uma manobra da pasta", diz Pelegrino em nota publicada na coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, na edição desta segunda-feira (6).

O Ministério das Cidades é do PP desde o início do governo da presidente Dilma Rousseff e teve como primeiro chefe da pasta o também baiano Mário Negromonte, deputado federal e presidente do partido no estado. Atual ministro é Aguinaldo Velloso Borges Ribeiro (deputado federal licenciado).

O PP é um dos aliados que não garantem renovação de aliança com o PT para campanha de reeleição de Dilma em outubro. Tal qual os outros partidos da base, os progressistas também reivindicam 'mais espaço' na máquina. Suposto boloquei de emendas para os petistas seria o chamado 'fogo 'amigo'.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247