CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Ministro das Cidades é alvo de protesto no metrô do Recife

Ministro das Cidades, Bruno Araújo, foi alvo de um protesto durante sua passagem por Pernambuco nessa segunda-feira 6; ao longo do dia, funcionários terceirizados, responsáveis pelas catracas, liberaram os passageiros a pegarem os trens de forma gratuita em protesto contra o atraso de até três meses de salário; ministro foi chamado de golpista pelos passageiros ao embarcar em um vagão para avaliar o estado da linha e acabou fazendo o percurso na cabine do maquinista; ele anunciou a liberação de R$ 33 milhões para o sistema

Imagem Thumbnail
Ministro das Cidades, Bruno Araújo, foi alvo de um protesto durante sua passagem por Pernambuco nessa segunda-feira 6; ao longo do dia, funcionários terceirizados, responsáveis pelas catracas, liberaram os passageiros a pegarem os trens de forma gratuita em protesto contra o atraso de até três meses de salário; ministro foi chamado de golpista pelos passageiros ao embarcar em um vagão para avaliar o estado da linha e acabou fazendo o percurso na cabine do maquinista; ele anunciou a liberação de R$ 33 milhões para o sistema (Foto: Paulo Emílio)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Pernambuco 247 - O ministro das Cidades, Bruno Araújo, foi alvo de um protesto durante sua passagem por Pernambuco nesta segunda-feira (6). Araújo esteve no Recife para anunciar a liberação de R$ 33 milhões para o sistema. Ao longo do dia, funcionários terceirizados, responsáveis pelas catracas, liberaram os passageiros a pegarem os trens de forma gratuita em protesto contra o atraso de até três meses de salário. Ao entrar em um dos vagões para uma viagem curta para avaliar o estado da linha entre as estações, o ministro foi chamado de golpista pelos passageiros e acabou fazendo o percurso na cabine do maquinista.

Segundo Araújo, a verba anunciada pela pasta sob sua responsabilidade assegura o funcionamento do sistema até outubro. "O governo anterior não havia deixado o suficiente para pagar a energia elétrica a partir de julho. O primeiro passo era evitar isso. Fizemos um esforço e consolidamos até outubro", afirmou. Ele também teve uma reunião com o governador Paulo Câmara (PSB) e cobrou uma solução para uma dívida de cerca de R$ 50 milhões que o Grande Recife Consórcio de Transporte, responsável pelo gerenciamento do transporte coletivo na Região Metropolitana do Recife, possui junto a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Conversei com Paulo Câmara e acredito que nos será apresentada uma proposta de como repor este passivo de 2014 e 2015", disse.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO