Ministro elogia Marconi e diz que Goiás é vanguarda

Roberto Mangabeira Unger, ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, liderou nesta quinta a reunião preparatória com secretários estaduais de Planejamento e Fazenda da Região Centro-Oeste e Tocantins para o 1.º Fórum de Governadores do Brasil Central, que será realizado nesta sexta-feira, em Goiânia; Mangabeira elogiou o dinamismo de Marconi Perillo e disse que Goiás sai à frente exercendo o papel de "catalisador" na busca por uma nova agenda de desenvolvimento para a região 

Roberto Mangabeira Unger, ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, liderou nesta quinta a reunião preparatória com secretários estaduais de Planejamento e Fazenda da Região Centro-Oeste e Tocantins para o 1.º Fórum de Governadores do Brasil Central, que será realizado nesta sexta-feira, em Goiânia; Mangabeira elogiou o dinamismo de Marconi Perillo e disse que Goiás sai à frente exercendo o papel de "catalisador" na busca por uma nova agenda de desenvolvimento para a região 
Roberto Mangabeira Unger, ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, liderou nesta quinta a reunião preparatória com secretários estaduais de Planejamento e Fazenda da Região Centro-Oeste e Tocantins para o 1.º Fórum de Governadores do Brasil Central, que será realizado nesta sexta-feira, em Goiânia; Mangabeira elogiou o dinamismo de Marconi Perillo e disse que Goiás sai à frente exercendo o papel de "catalisador" na busca por uma nova agenda de desenvolvimento para a região  (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Roberto Mangabeira Unger, liderou, nesta quinta-feira (2), acompanhado pelo secretário de Gestão e Planejamento, Thiago Peixoto, reunião preparatória com secretários estaduais de Planejamento e Fazenda da Região Centro-Oeste e Tocantins para o 1.º Fórum de Governadores do Brasil Central, que será realizado nesta sexta-feira, em Goiânia.

Participarão do Fórum os governadores de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e também do Tocantins amanhã, no Palácio das Esmeraldas, às 10h30. “O Centro-Oeste pode ser uma vanguarda na estratégia nacional no projeto de desenvolvimento baseado em ampliação de capacitações educacionais e de oportunidades produtivas que construímos. Neste bloco, Goiás sai à frente com o papel de catalisador”, explicou o ministro que, no mês passado, convidou o governador Marconi Perillo a liderar o que chamou de um bloco do Brasil Central. 

Mangabeira afirmou que trata-se de uma data história para Goiás e para o Brasil, pois é a primeira que vez em que os governadores do Centro-Oeste se reúnem com o objetivo de construir um movimento que sinalize um caminho para o país. “O objetivo é qualificar um modelo agropecuário e avançar para uma etapa de industrialização do Centro-oeste. E os dois requisitos essenciais são um grande avanço na qualidade do ensino básico e o fomento do empreendedorismo de vanguarda. O Centro-Oeste é onde o dinamismo brasileiro aparece em sua forma mais pura e concentrada. Portanto, estou muito esperançoso de que aqui o Brasil pode receber um sinal”, enfatizou o ministro.

Ele elucidou que o governador Marconi Perillo foi escolhido para liderar o bloco pelo dinamismo que tem mostrado ao longo de sua vida pública em relação às questões que compõem a nova estratégia para o Brasil. “Há algum tempo venho discutindo com ele, que atuou com grande presteza para abrir esse caminho. É uma coisa fantástica para o Brasil”, declarou.

Mangabeira reiterou que o governo federal anunciou um grande programa de investimento em logística e que o Centro-Oeste, em particular Goiás, será o centro dessa grande estrutura de logística nacional. “O que nós queremos é gerar em volta desses grandes eixos um conjunto de atividades produtivas de serviço e de indústria”, disse, informando, em seguida, que nunca houve algo parecido no Centro-Oeste.

“E entendo justamente que é esta região que tem as melhores condições para dar um grande salto. O Centro-Oeste é a capital, no Brasil, da cultura empreendedora. O que falta agora é construir um ideário e exemplificá-lo em um conjunto de medidas concretas que prefigurem um caminho, não só para Centro-Oeste, mas para o Brasil”, disse.

O ministro adiantou que dentre as questões que serão discutidas estão ainda os incentivos fiscais e os recursos do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). “Tradicionalmente os recursos do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) são usados para financiar a pecuária, e uma tese é que esses recursos devam ser direcionados para um conjunto mais amplo de atividades produtivas transformadoras”, afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247