'Momento é importante para diálogo com empresariado'

Após ser indicado pela presidente Dilma para assumir o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) disse que ainda espera a confirmação para poder tratar do assunto com mais profundidade; "Se esse convite vier a ser confirmado, eu me sinto muito motivado porque acho nesse momento muito importante essa interlocução com o setor empresarial", declarou o parlamentar; segundo o congressista, "é preciso equilibrar a visão monetária e fiscal mas com um olhar sobre o setor produtivo. Por isso, me sentirei muito motivado para dar essa contribuição"

Após ser indicado pela presidente Dilma para assumir o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) disse que ainda espera a confirmação para poder tratar do assunto com mais profundidade; "Se esse convite vier a ser confirmado, eu me sinto muito motivado porque acho nesse momento muito importante essa interlocução com o setor empresarial", declarou o parlamentar; segundo o congressista, "é preciso equilibrar a visão monetária e fiscal mas com um olhar sobre o setor produtivo. Por isso, me sentirei muito motivado para dar essa contribuição"
Após ser indicado pela presidente Dilma para assumir o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) disse que ainda espera a confirmação para poder tratar do assunto com mais profundidade; "Se esse convite vier a ser confirmado, eu me sinto muito motivado porque acho nesse momento muito importante essa interlocução com o setor empresarial", declarou o parlamentar; segundo o congressista, "é preciso equilibrar a visão monetária e fiscal mas com um olhar sobre o setor produtivo. Por isso, me sentirei muito motivado para dar essa contribuição" (Foto: Leonardo Lucena)

Pernambuco 247 – Após ser indicado pela presidente Dilma Rousseff (PT) para assumir o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o senador Armando Monteiro (PTB-PE) disse que ainda espera a confirmação para poder tratar do assunto com mais profundidade. A indicação de Armando veio após um primeiro mandato em que setores do empresariado pediam mais diálogo da presidente Dilma. Ex-presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), o senador petebista goza de bom trâmite com os empresários e, sua provável ida para um novo cargo, é uma maneira de estreitar os laços com a classe empresarial.

"Tive uma conversa hoje (21) pela manhã com a presidente e falamos sobre o momento econômico e político, mas eu não posso anunciar nada antes dela. Se esse convite vier a ser confirmado, eu me sinto muito motivado porque acho nesse momento muito importante essa interlocução com o setor empresarial", declarou o parlamentar, nesta sexta-feira (21), na festa de casamento de sua filha.

Segundo o congressista, "é preciso equilibrar a visão monetária e fiscal mas com um olhar sobre o setor produtivo. Por isso, me sentirei muito motivado para dar essa contribuição". "Acho que independentemente das questões partidárias que são circunstanciais, se isso for confirmado o pernambucano de uma maneira geral vai receber bem porque é um espaço de Pernambuco", acrescentou.

Líder da bancada do PT no Senado, Humberto Costa (PE), que também esteve presente na cerimônia, disse que a indicação de Armando para a pasta do Desenvolvimento "é uma demonstração de que a presidenta Dilma vai dar um tratamento especial ao Estado e um reconhecimento a importância política e econômica de Pernambuco".

"Para nós que temos hoje essa aliança política com o PTB e apoiamos a candidatura ao governo de Pernambuco de Armando, é também uma sinalização muito importante de que essas forças políticas estão sendo prestigiadas pela presidenta", afirmou o senador, conforme o Portal NE 10.

De acordo com o petista, a indicação de Armando pode ser "muito bom para o Nordeste e para o Brasil porque é uma pasta estratégica que trata de desenvolvimento e inovação para uma região como a nossa que precisa se industrializar e crescer".

"Logicamente que ele não vai olhar só para o Nordeste mas, com certeza, vai ter um olhar especial para a região. É também uma garantia de que nessa equipe econômica nós vamos ter alguém vinculado ao setor produtivo, não serão pessoas apenas da área financeira. Vamos fazer uma parceria positiva com o governo estadual e acho que todos vao ganhar", complementou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247