Mônica Iozzi denuncia assédio de ACM Neto

A atriz Monica Iozzi subiu ao palco da Casa Tpm e lotou o salão e dividiu com a plateia os caminhos que fizeram ela se descobrir feminista. “Fui entrevistar o deputado ACM Neto e ele pegou na minha cintura antes de responder a uma pergunta. Fiquei com tanta raiva que fiquei vermelha. Dei um tapa na mão dele e perguntei o que ele estava fazendo. Ele disse que estava tentando me deixar mais à vontade”

A atriz Monica Iozzi subiu ao palco da Casa Tpm e lotou o salão e dividiu com a plateia os caminhos que fizeram ela se descobrir feminista. “Fui entrevistar o deputado ACM Neto e ele pegou na minha cintura antes de responder a uma pergunta. Fiquei com tanta raiva que fiquei vermelha. Dei um tapa na mão dele e perguntei o que ele estava fazendo. Ele disse que estava tentando me deixar mais à vontade”
A atriz Monica Iozzi subiu ao palco da Casa Tpm e lotou o salão e dividiu com a plateia os caminhos que fizeram ela se descobrir feminista. “Fui entrevistar o deputado ACM Neto e ele pegou na minha cintura antes de responder a uma pergunta. Fiquei com tanta raiva que fiquei vermelha. Dei um tapa na mão dele e perguntei o que ele estava fazendo. Ele disse que estava tentando me deixar mais à vontade” (Foto: Leonardo Attuch)

Da Revista Trip

Monica Iozzi subiu ao palco da Casa Tpm e lotou o salão e dividiu com a plateia os caminhos que fizeram ela se descobrir feminista. “Fui entrevistar o deputado ACM Neto e ele pegou na minha cintura antes de responder a uma pergunta. Fiquei com tanta raiva que fiquei vermelha. Dei um tapa na mão dele e perguntei o que ele estava fazendo. Ele disse que estava tentando me deixar mais à vontade.”

A atriz e humorista dividiu com uma platéia lotada os caminhos que a fizeram se descobrir feminista e chamou atenção para a violência contra as mulheres no Brasil. “Somos o quinto país do mundo que mais mata mulheres, morrem mais mulheres aqui do que na guerra da Síria”.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247