Montadoras aguardam novas regras para o setor

Volkswagen no foi a nica a postergar anncio de investimento, na mesma situao esto Hyundai, Mitsubishi e BMW. Setor espera edio do novo regime automotivo brasileiro.

Montadoras aguardam novas regras para o setor
Montadoras aguardam novas regras para o setor (Foto: Marcio Fernandes/AE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pedro Ivo Bernardes_247 - A Volkswagen não foi a única montadora a adiar o anúncio investimento no País. Na mesma situação estão a Hyundai e a Mitsubishi, que pretendem ampliar suas capacidades de produção em Goiás, e a BMW, que já anunciou planos de instalar uma fábrica no Brasil. A ordem é esperar a definição do governo sobre o novo regime automotivo brasileiro, que substituirá o aumento da alíquota para automóveis importados. A única montadora que decidiu não esperar pela nova política do Governo Federal para o setor foi a chinesa JAC Motors, que na próxima semana oficializa a Bahia como sede de sua primeira unidade no País.

No final do mês de outubro, o ministro do Desenvolvimento Econômico, Fernando Pimentel, prometeu para o dia 15 de dezembro a edição de um decreto com as novas regras para o setor, que entre outras coisas ampliaria a exigência do índice de nacionalização dos automóveis produzidos. Enquanto o decreto ainda está em gestação, governadores e parlamentares dos estados diretamente interessados no decreto se mobilizam para garantir um programa de incentivos especial para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Os governos estaduais dessas regiões temem que se o novo regime automotivo não oferecer benefícios especiais para investimentos nessas regiões, os aportes de recursos voltem a se concentrar na Região Sudeste. Nesse sentido, as bancadas parlamentares dos Estados de Pernambuco, Bahia e Goiás se movimentam para reeditar condições semelhantes às obtidas pela Ford, na Bahia, e pela Fiat, em Pernambuco.

Segundo reportagem do jornal Brasil Econômico, além da discussão com os Estados, o novo regime automotivo deve ser negociado com os países membros do Mercosul, o que deve postergar seu anúncio para 2012. As novas regras entrariam em vigor em 2013, quando vence a maioria dos acordos bilaterais no setor, como o que o Brasil mantém com a Argentina, Uruguai e México.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email