CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Morre operário. Itaquerão pode mesmo abrir a Copa?

Obra tocada por Andres Sanchez, ex-presidente do Corinthians, e a empreiteira Odebrecht, de Marcelo Odebrecht, tem sua terceira morte em quatro meses; desta vez, a do operário Fabio Hamilton da Cruz; estádio é o símbolo maior do improviso nas obras da Copa do Mundo; palco da abertura do torneio, estádio ainda está longe de ficar pronto; será que Jerome Valcke, da Fifa, vai mesmo manter a abertura na arena inacabada do Corinthians?

Obra tocada por Andres Sanchez, ex-presidente do Corinthians, e a empreiteira Odebrecht, de Marcelo Odebrecht, tem sua terceira morte em quatro meses; desta vez, a do operário Fabio Hamilton da Cruz; estádio é o símbolo maior do improviso nas obras da Copa do Mundo; palco da abertura do torneio, estádio ainda está longe de ficar pronto; será que Jerome Valcke, da Fifa, vai mesmo manter a abertura na arena inacabada do Corinthians? (Foto: Leonardo Attuch)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Morreu, nesta tarde, o operário Fabio Hamilton da Cruz, que trabalhava nas arquibancadas provisórias do estádio do Itaquerão. Ele caiu de uma altura de 15 metros e não resistiu aos ferimentos.

Em 27 de novembro de 2013, morreram dois outros trabalhadores, quando um dos guindastes desabou, vitimando Fábio Luiz Pereira, 42, e Ronaldo Oliveira dos Santos, 44.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Símbolo do improviso, o Itaquerão, obra tocada pela Odebrecht, de Marcelo Odebrecht, e pelo ex-presidente do Corinthians, Andres Sanchez, tem assim sua terceira vítima em quatro meses.

Palco de abertura da Copa, o Itaquerão deveria ter ficado pronto no ano passado, mas em razão de vários atrasos, a entrega estava prevista para maio deste ano. Com este novo acidente, os prazos podem ser mais uma vez adiados, porque o Ministério Público do Trabalho pode avaliar que os operários estão sendo submetidos a situações de risco, em razão da pressa em concluir a obra.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Recentemente, Sanchez e a Fifa protagonizaram um embate em torno das estruturas temporárias do estádio, orçadas em R$ 60 milhões. O Corinthians não pretende pagar por elas, nem a Odebrecht. Jerome Valcke, dirigente da Fifa, veio ao Brasil nesta semana e o impasse ainda não foi resolvido.

Com o novo acidente, o segundo em quatro meses, a pergunta é inevitável: o Itaquerão tem mesmo condições de abrir um torneio tão importante quanto a Copa do Mundo de 2014?

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Abaixo, reportagem da Agência Brasil:

 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Morre operário acidentado no Itaquerão

Marli Moreira - Repórter da Agência Brasil Edição: José Romildo

O Hospital Santa Marcelina confirmou que morreu às 16h de hoje o operário Fábio Hamilton da Cruz, funcionário da empresa WDS Construções, acidentado enquanto trabalhava na montagem dos pisos das arquibancadas provisórias do setor sul da Arena Corinthians, estádio onde ocorrerá a abertura da Copa do Mundo. A causa da morte, no entanto, não foi revelada pela assessoria de imprensa do hospital.

Por meio de nota, a diretoria do Sport Club Corinthians Paulista lamentou o ocorrido e corrigiu a informação que havia sido dada pelo Corpo de Bombeiros de que o funcionário tinha caído de uma altura de 15 metros. No comunicado, o clube esclarece que “o operário caiu de uma altura de 8 metros e portava todos os equipamentos obrigatórios de segurança para a atividade”.

O acidente, o segundo no local, em um período de quatro meses, ocorreu às 10h30 de hoje. Fábio chegou a receber os primeiros socorros no local e, logo em seguida, foi encaminhado de ambulância para o hospital.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO


iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO