Mortes por arma de fogo cresceram mais de 50% em Minas de 2002 a 2012

Apesar de a região Sudeste ter apresentado expressiva diminuição de 39,8%, Minas teve o significativo aumento de 53,7% de mortes por arma; A queda da região foi puxada, fundamentalmente, por São Paulo e Rio de Janeiro que tiveram quedas de 58,6% e 50,3%, respectivamente

Apesar de a região Sudeste ter apresentado expressiva diminuição de 39,8%, Minas teve o significativo aumento de 53,7% de mortes por arma; A queda da região foi puxada, fundamentalmente, por São Paulo e Rio de Janeiro que tiveram quedas de 58,6% e 50,3%, respectivamente
Apesar de a região Sudeste ter apresentado expressiva diminuição de 39,8%, Minas teve o significativo aumento de 53,7% de mortes por arma; A queda da região foi puxada, fundamentalmente, por São Paulo e Rio de Janeiro que tiveram quedas de 58,6% e 50,3%, respectivamente (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pautando Minas - Dados divulgados pelo Mapa da Violência em estudo intitulado "Mortes Matadas por Armas de Fogo", mostram que Minas Gerais foi o único estado da região Sudeste a registrar aumento no número de óbitos por armas de fogo no período de 2002 a 2012.

Apesar de a região Sudeste ter apresentado expressiva diminuição de 39,8%, Minas teve o significativo aumento de 53,7% de mortes por arma. A queda da região foi puxada, fundamentalmente, por São Paulo e Rio de Janeiro que tiveram quedas de 58,6% e 50,3%, respectivamente.

O levantamento mostra também que 42.416 pessoas morreram em 2012 vítimas de armas de fogo no Brasil, deste total, 94,5% foram mortes por homicídio. No mesmo ano, os jovens foram as maiores vítimas de homicídio por arma de fogo no estado, algo quase que 4 vezes mais homícios daqueles que não são jovens.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247