Motrisa entrega projeto de demolição ao MTE

O novo projeto de demolição da estrutura de concreto que ameaça desabar do Moinho Motrisa – elaborado por uma empresa do Ceará - deve ser entregue nesta quarta-feira (16) ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Representantes da empresa acreditam que é possível – caso o parecer do MTE seja favorável – a demolição acontecer ainda esta semana

O novo projeto de demolição da estrutura de concreto que ameaça desabar do Moinho Motrisa – elaborado por uma empresa do Ceará - deve ser entregue nesta quarta-feira (16) ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Representantes da empresa acreditam que é possível – caso o parecer do MTE seja favorável – a demolição acontecer ainda esta semana
O novo projeto de demolição da estrutura de concreto que ameaça desabar do Moinho Motrisa – elaborado por uma empresa do Ceará - deve ser entregue nesta quarta-feira (16) ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Representantes da empresa acreditam que é possível – caso o parecer do MTE seja favorável – a demolição acontecer ainda esta semana (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - O novo projeto de demolição da estrutura de concreto que ameaça desabar do Moinho Motrisa – elaborado por uma empresa do Ceará - deve ser entregue nesta quarta-feira (16) ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). A informação é do gerente de marketing da indústria, Rafael Benedetti. Moradores foram informados hoje – durante uma reunião - sobre o andamento dos trabalhos.

Na avaliação de representantes da empresa, é possível que – caso o parecer do MTE seja favorável – a demolição aconteça na quinta ou sexta-feira. Até lá, a empresa, residências e estabelecimentos continuarão interditados, devido ao desabamento de um dos silos do moinho, no Poço. "Vamos entregar o projeto amanhã, com todos os requisitos que foram solicitados pela empresa", afirmou Benedetti.

Segundo o gerente de marketing, a KM Engenharia, responsável pelo projeto de demolição, atende todos os requisitos necessários para a operação. "Nossa reunião foi para informar sobre os trabalhos. Até o meio-dia de amanhã, iremos entregá-lo ao ministério", disse Rafael Benedetti.

O coordenador da Defesa Civil Estadual, tenente-coronel Edvaldo Nunes, declarou que o próximo passo será a entrega do projeto pela empresa.

O desabamento em Maceió completou uma semana nessa segunda-feira (14). Porém, até agora, os moradores e comerciantes não sabem exatamente quando voltarão para suas casas ou poderão reabrir seus estabelecimentos comerciais, localizados na Avenida Comendador Leão.

Cerca de 70 moradores – de 27 casas - que moravam no entorno da empresa, além de 15 estabelecimentos localizados na Comendador Leão, foram afetados pelo acidente que deixou cinco feridos.

Com gazetaweb.com

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247