MP prende empresários de Anápolis que fraudavam licitações

Investigação apura a prática de crimes de fraude a diversas licitações para o fornecimento de gêneros alimentícios já detectadas em pelo menos três municípios de Goiás; para isso, foi organizada uma associação criminosa por algumas empresas sediadas em Anápolis que se uniram para fraudar as licitações; Operação Banquete mobiliza sete promotores de Justiça e cerca de 22 policiais militares na realização das ações. Os presos e o material apreendido serão encaminhados para a sede das Promotorias de Justiça de Anápolis

Investigação apura a prática de crimes de fraude a diversas licitações para o fornecimento de gêneros alimentícios já detectadas em pelo menos três municípios de Goiás; para isso, foi organizada uma associação criminosa por algumas empresas sediadas em Anápolis que se uniram para fraudar as licitações; Operação Banquete mobiliza sete promotores de Justiça e cerca de 22 policiais militares na realização das ações. Os presos e o material apreendido serão encaminhados para a sede das Promotorias de Justiça de Anápolis
Investigação apura a prática de crimes de fraude a diversas licitações para o fornecimento de gêneros alimentícios já detectadas em pelo menos três municípios de Goiás; para isso, foi organizada uma associação criminosa por algumas empresas sediadas em Anápolis que se uniram para fraudar as licitações; Operação Banquete mobiliza sete promotores de Justiça e cerca de 22 policiais militares na realização das ações. Os presos e o material apreendido serão encaminhados para a sede das Promotorias de Justiça de Anápolis (Foto: Realle Palazzo-Martini)

Goiás 247 - O Ministério Público de Goiás, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Centro de Segurança Institucional e Inteligência (CSI), com o apoio operacional da Polícia Militar do Estado de Goiás, deflagrou em Anápolis (GO), desde o início da manhã desta quarta-feira (25/11), a Operação Banquete. A investigação apura a prática de crimes de fraude a diversas licitações para o fornecimento de gêneros alimentícios já detectadas em pelo menos três municípios de Goiás. Para isso, foi organizada uma associação criminosa por algumas empresas sediadas em Anápolis que se uniram para fraudar as licitações.

Estão sendo cumpridos quatro mandados de prisão temporária, três mandados de condução coercitiva e 10 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de Anápolis. A Operação Banquete mobiliza sete promotores de Justiça e cerca de 22 policiais militares na realização das ações. Os presos e o material apreendido serão encaminhados para a sede das Promotorias de Justiça de Anápolis, localizada na Avenida Senador José Lourenço Dias nº 1548, Centro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247